Alunos da rede municipal participam da Olimpíada Brasileira de Matemática

Alunos da rede pública de Várzea Grande participaram na terça-feira, dia 30, da 1ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) Nível A, promovida pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com apoio dos Ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), além da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

A edição atual marca a estreia dos estudantes do 4º e 5º anos do Ensino Fundamental na Olimpíada Brasileira de Matemática. Desde 2005, ano em que a OBMEP foi criada, até 2017, a prova era aplicada somente para alunos entre o sexto ano do ensino fundamental e o terceiro ano do ensino médio. Em setembro, mais de 900 mil estudantes dessas séries participaram da segunda fase da Olimpíada.

De acordo com a Superintendente Pedagógica da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Gonçalina Rondon, alunos de 47 escolas de Várzea Grande realizaram o exame que segue os parâmetros curriculares nacionais e é composto por 20 questões objetivas que privilegiam o raciocínio lógico e a criatividade. Os alunos participantes tiveram uma hora e meia para completar a prova.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), mais de 1,5 milhão de estudantes de 20 mil escolas públicas e particulares participaram do exame, que tem como objetivo identificar ainda mais cedo talentos na disciplina, ampliando iniciativa que ajudou a elevar o IMPA a um dos principais centros de excelência na matéria em nível mundial, bem como melhorar o ensino da matemática nesta fase da vida escolar dos estudantes.

O secretário Silvio Fidélis destacou que as escolas municipais têm avanços efetivos na média geral do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), com resultados positivos no melhoramento e eficácia do ensino aprendizagem. Para ele, a ideia da ampliação da Olimpíada Brasileira de Matemática para alunos dos 4º e 5º anos do ensino fundamental é mostrar para os alunos que o ensino da matemática pode ser algo divertido e instigante. “Com essa prova, a gente espera despertar a curiosidade nos alunos para a matemática e revelar talentos entre os estudantes que possam estimular o aprendizado em nossas unidades de ensino”, disse.

Comentários Facebook