Após redução no preço, Toyota Corolla volta a ficar mais caro, Veja os preços


Toyota Corolla: mesmo sem mudar de geração, o tradicional sedã japonês segue forte nas vendas
Divulgação

Toyota Corolla: mesmo sem mudar de geração, o tradicional sedã japonês segue forte nas vendas

Com o posicionamento do Yaris Sedan no mercado, o “irmão” maior Toyota Corolla começa a ficar mais distante do compacto quando o assunto é preço. Em nova tabela divulgada pela marca japonesa, o sedã médio ficou até R$ 1.000 mais caro na versão de entrada, a GLi Couro, que passa a ser vendida por R$ 90.990. Entretanto, as demais configurações tiveram uma elevação mais sutil, o que faz seus preços não passarem de R$ 118.990 na versão de topo Altis, após seus R$ 140 de aumento.

LEIA MAIS: Desacato a autoridade: veja 5 motivos para comprar Civic e não Corolla

Na versão de entrada, o Toyota Corolla custa R$ 11 mil a mais do que o Yaris Sedan XLS AT, que é vendido por R$ 79.990. Já a versão XEi, que concentra o maior volume de vendas, subiu R$ 300, totalizando R$ 105.990. Por fim, a esportivada XRS tem um aumento mais expressivo, de R$ 720, que elevou o preço de R$ 111.270 para R$ 111.990.

O Corolla GLi continua oferecido com o motor 1.8 flex, de 144 cv e 18,6 kgfm. Enquanto isso, as demais configurações são equipadas com o 2.0 flex ,de 154 cv e 20,7 kgfm. As cores disponíveis são as mesmas: Branco Perolizado, Prata Supernova, Cinza Granito, Preto Eclipse, Vermelho Granada e na nova cor Marrom Urban. Já o Corolla XRS vem apenas nas cores Branco Polar e Preto Eclipse e, enquanto isso, o acabamento interno da versão XEI agora é de couro preto. Todos utilizam o câmbio automático do tipo CVT que simula 7 marchas.

Equipamentos

Entre outros itens, o carro conta com faróis e lanternas com LEDs contínuos, grade frontal com aberturas de ar mais estreitas e detalhes cromados. Por dentro, vem equipado com a central multimídia Touch 2, com tela de 4.2 polegadas, sensível ao toque e GPS embutido.

Já a versão XRS tem acabamento interno preto, aerofólio traseiro com luz de freio de LED, rodas diamantadas 17″, faróis dianteiros em LED, saias laterais e ponteira do escapamento cromada. No caso da Altis, o ar-condicionado tem regulagem independente para motorista e passageiro e amortecedores que aumentaram a distância livre do solo em 5 mm.

LEIA MAIS: Honda Civic fica mais equipado na linha 2018. Saiba o que mudou

O controle eletrônico de estabilidade é um módulo que inclui controle de tração e assistente de rampas e também passa a fazer parte dos equipamentos do Corolla. O carro também tem airbags de cortina de série e, agora, somam um total de sete airbags. São eles: frontais, laterais, cortina e um de joelho para o motorista.

LEIA MAIS: Toyota Corolla Altis: sedã mostra por que é líder do segmento

Líder de vendas

Segundo o ranking da Fenabrave, em 2017 – ano que o milionésimo Corolla saiu da fábrica de Indaiatuba (SP) – o modelo teve 66.200 unidades vendidas no Brasil, o que representa um crescimento de dois pontos percentuais sobre 2016 e, como resultado, rendeu-lhe a 7ª colocação no ranking geral de vendas. Entre janeiro e fevereiro deste ano, as vendas do sedã somaram um total de 8.335 unidades, o que representa cerca de 44% das vendas de todo o segmento.

Tomando como referência o seu principal rival, o Honda Civic emplacou 2.166 unidades em junho, ou quase três vezes menos que o Toyota Corolla (4288). Apesar de ser um carro à altura, a tradição e a legião incondicional de fãs que o Corolla reúnem – além de outros fatores, como custos de seguro, peças de reposição e outros – sustentam o sedã sempre “no alto” da lista.

Comentários Facebook