Autor de assassinato de Daniel pode ter envolvimento com o tráfico de drogas


Caso Daniel: Polícia apreendeu motocicleta na casa da família Brittes que pode ter ligações com o tráfico
Reprodução/Instagram

Caso Daniel: Polícia apreendeu motocicleta na casa da família Brittes que pode ter ligações com o tráfico

O assassinato brutal do ex-jogador do São Paulo, Daniel Corrêa, parece estar longe de ser esclarecido totalmente. Novas informações têm aparecido para a polícia paranaense. Nesta sexta-feira, além de Edison Brittes ter negado uma orgia entre ele, a mulher e o jogador , a Polícia Civil investiga o envolvimento do empresário com traficantes.

De acordo com o site de notícias Massa News , uma motocicleta apreendida nesta manha na casa da família Brittes pode ser uma prova do envolvimento do autor do assassinado de Daniel , Edison Brittes, com o tráfico de drogas.

O delegado do caso, Amadeu Trevisan, comentou que a motocicleta apreendida, modelo Cbr 100RR Repsol está no nome de um traficante de drogas que foi preso pela Polícia Federal.

“Vamos fazer o relacionamento dessa moto com a vida dele (Edison). Por que a moto está lá, de quem é essa moto. (…)”, disse o delegado. O envolvimento com o tráfico pode forçar a abertura de um novo inquérito policial.

Leia também:  Delegado de caso Daniel nega que tenha havia tentativa de estupro

O delegado Trevisan também anunciou que irá investigar a origem da motocicleta e do dinheiro que foi usado para compra-la.

Logo após Daniel Corrêa ser encontrado no matagal em São José dos Pinhais , Paraná, rumores davam conta de que o jogador poderia ter sido morto por se envolver com a mulher de um traficante, o que foi desmentido quando Edison se apresentou a polícia e confessou o crime.

Depoimentos ainda estão sendo colhidos para a resolução do caso Daniel. Ontem (08), dois suspeitos de participar do assassinato foram presos no Paraná. David Willian Villero Silva, de 18 anos, e Igor King, de 20 anos, prestarão esclarecimento ainda nesta sexta-feira.

Leia também:  “Não quero morrer, socorro”, disse Daniel antes de ser assassinado

Indicado como o quarto responsável de espancar o jogador  Daniel Corrêa, Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, de 19 anos, primo de Cristiana, foi preso em Foz do Iguaçu na última quarta-feira (07) e deve chegar a Curitiba no fim dessa sexta-feira para dar seu depoimento.

Comentários Facebook