Bolo cenográfico apresenta exposição dos 152 de Várzea Grande

Várzea Grande está em festa, comemora seu aniversário de 152 anos, e um enorme bolo cenográfico foi montado no Paço Municipal Couto Magalhães expondo fotos que simbolizam a cultura, a história e o desenvolvimento municipal. A iniciativa da Prefeitura de Várzea Grande com apoio cultural de empresas locais e do programa de televisão Resumo do Dia teve visitação oficial nesta segunda-feira (13), marcando o ato festivo com a presença da Prefeita Lucimar Sacre de Campos, secretariado e cerca de 80 alunos das Escolas Municipais de Educação Básica “Honorato Pedroso de Barros” e “José Estejo de Campos”.

“Nosso município está comemorando 152 anos e a Prefeitura celebra essa data em homenagem a todos os trabalhadores que fazem dessa cidade o seu lugar de moradia e sustento. São 152 anos de história, cultura e desenvolvimento que precisam ser lembrados e comemorados. Nos próximos dias cada morador e turista além de visitar o Paço Municipal e conhecer um pedaço da nossa história poderá também levar um pedacinho desse bolo de 152 anos através de fotos e selfies”, declarou a Prefeita Lucimar Sacre de Campos que também destacou a participação dos alunos presentes que acompanharam a Banda Municipal cantando o Hino de Várzea Grande. “Foi uma demonstração de civismo, patriotismo e amor à nossa terra”, completou.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Cultura, Esportes e Lazer, Silvio Fidelis, as escolas municipais já iniciaram visitação ao Paço Municipal para conhecer um pouco da história de Várzea Grande. “O bolo cenográfico não é apenas uma estrutura decorativa a parte interna dele abriga um pequeno museu com fotos antigas e um resumo da história do município com seus principais atores. A estrutura gigante possui cinco metros e meio de altura por três metros e meio de diâmetros, foi construído em madeira e lona impressa”, detalhou o secretário.   

A professora coordenadora da Escola em Tempo Ampliado EMEB “Honorato Pedroso de Barros”, Jovana Marques, declarou que a ideia de instalar o bolo cenográfico “oportuniza os professores a trabalharem com atividades extraclasse que são fundamentais para potencializar novos espaços de conhecimento, estudo, discussão e reflexões coletivas com os alunos, neste caso com a história da cidade”.

Após a visitação, o aluno de apenas sete anos, Éder Vinícius de Campos Almeida, confirmou a declaração da professora e disse que pôde contemplar a fotografia de pessoas e locais que fazem parte da história contada em sala de aula. “Eu vi as fotos da igreja Nossa Senhora da Guia e de Couto Magalhães. A professora explicou que devido sua importância na fundação da cidade, uma rua da cidade ganhou o seu nome”.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Comentários Facebook