Células-tronco a serviço da beleza

Por Benedito Figueiredo Junior

Na busca por driblar o envelhecimento natural  que causa a atrofia dos tecidos moles – músculos, pele e gordura, já existem muitas técnicas com resultados satisfatórios para face.

Um exemplo é a lipoenxertia facial que é um preenchimento facial com gordura do próprio corpo que contém células tronco. O enxerto de gordura, além de ser um procedimento cirúrgico bastante simples – pode durar cerca de 40 minutos e em alguns casos até ser feito na própria clínica – é conhecido por ser extremamente seguros e com índices de rejeição praticamente nulos.

E como as células-tronco presentes nas gorduras são uma fonte inesgotável de regeneração dos tecidos mantém o volume de regiões como as maçãs do rosto e o viço da pele, o que é o diferencial desse preenchimento  e dos  feitos com outras substâncias como acido hialurônico ou toxina botulínica que têm duração de 6 meses a 1 anos para acabar e ainda só preenchem e não influenciam na pele.  No caso da gordura, a duração vai depender da absorção do organismo. Existem pessoas que absorvem mais a gordura e por isso tendem a ter um prazo de duração do preenchimento mais curto. Mas a média de absorção registrada pela maioria dos médicos é de 30-40%. Ou seja, o restante (60-70%) da gordura permanece para sempre no corpo.

Outra vantagem é quanto à rejeição que por ser um material retirado do próprio corpo do paciente é praticamente inexistente, mas é fundamental que o procedimento seja feito em local adequado e com um profissional que entenda todos os riscos deste procedimento.

Por isso procure um cirurgião plástico que tenha registo junto a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para tirar as dúvidas e realizar esse procedimento usando as técnicas mais modernas e com segurança para você,  paciente.

 

Comentários Facebook