Dr. Xavier: “Pacientes com transtorno mental terão gratuidade no transporte coletivo”

Nesta terça-feira (16), na sessão plenária do Legislativo, entra em pauta, para votação, o projeto de lei que assegura gratuidade no sistema de transporte coletivo da capital para pessoas com transtorno mental. Projeto de autoria do vereador Dr. Xavier, viabilizado após duas audiências públicas no Parlamento, quando esse tema foi discutido exaustivamente. As audiências contabilizaram presença maciça de técnicos em Saúde Mental e dirigentes de instituições diversas (públicas/privadas) ligadas à área. O principal entrave detectado nas discussões: interrupção do tratamento em função dos custos de transporte.
Na opinião do parlamentar, trata-se de um dispositivo de destaque social, e vem ao encontro dos anseios de quantos militam na área de Saúde Pública do município, posto que ampara os pacientes vítimas de transtorno mental.
“Estamos consolidando, agora, um grande trabalho resultante das audiências públicas relativas à importância de garantir gratuidade de transporte municipal a pacientes com transtorno mental. Muitos simplesmente desistem do tratamento por não ter condições de bancar os custos das passagens. Há quem resida no Pedra 90, por exemplo, e precisa se deslocar às unidades CAP(s) – Centros de Atenção Psicossocial de Cuiabá. Principalmente para as famílias assalariadas, é inviável”, observou Dr. Xavier.
O projeto de Dr. Xavier entra em pauta de votação em regime de urgência, conforme solicitou o vereador na última sessão plenária. “Este dispositivo é uma de nossas bandeiras de trabalho. Posso assegurar, desde já, que houve entendimento favorável à aprovação desse projeto. No que depender dos colegas de Legislativo, vai ser aprovado, sim. Mas volto a enfatizar: os méritos da concepção da proposta não são meus, mas de todos os técnicos de Saúde Mental de Cuiabá. Há tempos lutam para garantir a continuidade do tratamento dos pacientes com transtorno mental”.
João Carlos de Queiroz/Secretaria de Comunicação Social de Cuiabá

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook