Dupla goiana processa Marília Mendonça por plágio

Marília Mendonça foi processada por plágio . A dupla responsável pelo processo alega que 
Ciumeira
, sucesso da sertaneja, teria plagiado a canção  Panfleto de Rua , gravada em 2009 sob a composição de Anair de Paula Silva. As informações foram divulgadas pelo jornal Extra .


Marília Mendonça está dando o que falar em sua nova fase
Reprodução/Instagram

Marília Mendonça está dando o que falar em sua nova fase

Leia também: Que sofrência! Marília Mendonça tem bens bloqueados por conta de processo

A cantora Marília Mendonça está enfrentando um processo por causa de plágio.  A ação contra a música foi registrada na 13ª Vara Cível e Ambiental de Goiânia. A canção, além da cantora em questão também conta com outros seis compositores em seu desenvolvimento: Guilherme Ferraz, Sandro Neto, Everton Mattos, Diego Ferrari, Paulo Pires e Ray Antônio.

Ainda de acordo com as informações veiculadas pelo jornal Extra , além dos documentos que compõem o processo, alguns produtores musicais analisaram o conteúdo da canção. Dentre os três produtores que verificaram o material, estava também Rogério Fuziwara, o diretor da gravadora Acorde Music.

Em relação ao processo, Fuziwara declarou: “Afirmo que as canções, ‘Panfleto de rua’, interpretada pela dupla Ivis e Carraro, e de autoria de Anair de Paula Silva, e a música Ciumeira , interpretada pela cantora Marília Mendonça, são bem similares, no solo e na parte A (início), da música, e no meio, depois o interlúdio”.

Marília Mendonça já foi processada anteriormente 


Marília Mendonça chegou a perder bens por conta de outro processo, envolvendo cancelamento de shows
Reprodução/Instagram

Marília Mendonça chegou a perder bens por conta de outro processo, envolvendo cancelamento de shows

Leia também: Cinco motivos para comemorarmos a nova fase de Marília Mendonça

Não é a primeira vez que a cantora enfrenta problemas na Justiça. Marília já teve seus bens confiscados por conta de outro processo. A ocasião, dos primeiros meses do ano passado, foi em torno de cancelamentos de shows por conta do clima.

As chuvas levaram ao cancelamento de uma apresentação que a cantora faria em Minas Gerais. O próximo show, remarcado para o mês seguinte, também foi levado a cancelamento. Os pagantes deveriam ter sido reembolsados, mas isso não aconteceu.

Leia também: Marília Mendonça exibe carro novo e rebate críticas: “Menos inveja”

Em sua defesa, a assessoria de Marília Mendonça declarou na época que os valores da bilheteria não foram repassados, ou seja, cachê não foi pago. Sendo assim, de acordo com a assessoria, a cobrança da cantora e de seu escritório agenciador era indevida. 

Comentários Facebook