Governadores do Sul e Sudeste anunciam apoio à reforma da Previdência


Governadores dos sete estados do Sul e Sudeste realizaram reunião neste sábado (16)
Divulgação/Governo de São Paulo – 16.3.19

Governadores dos sete estados do Sul e Sudeste realizaram reunião neste sábado (16)

Governadores dos sete estados das regiões Sul e Sudeste anunciaram neste sábado (16) um pacto de apoio “incondicional” à proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo Jair Bolsonaro (PSL) e que tramita no Congresso. O anúncio surge dias após os chefes dos governos do Nordeste desfiarem críticas ao projeto de emenda à Constituição .

O compromisso foi pactuado durante reunião para criação do chamado Cosud, o Consórcio de Integração Sul e Sudeste, em Belo Horizonte (MG). Participaram do evento os governadores de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo); de São Paulo, João Doria (PSDB); do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC); do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB); e de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL). O governador do Paraná, Ratinho Jr. (PSD), não foi à Cidade Administrativa, na capital mineira.

De acordo com Doria, que já havia declarado apoio aberto à aprovação da reforma da Previdência, o pacote de mudanças nas regras para a aposentadoria representa etapa necessária para impulsionar a recuperação econômica do País. “Não há como o Brasil pensar em crescimento econômico, em geração de empregos, em geração de oportunidades se nós não discutirmos, votarmos e aprovarmos a reforma da Previdência ”, disse Doria.

O tucano explicou também que a criação do Cosud visa discutir pautas conjuntas entre os estados com o maior Produto Interno Bruto (PIB) do País.  “O consórcio integra sete estados, que representam 70% da economia do País, em torno de causas e objetivos comuns e atuando para a melhoria da qualidade dos serviços públicos nos estados. Em cada estado, existem ações bem feitas e bem realizadas que servirão de exemplo para outros estados”, afirmou.


Leia também: Previdência é oportunidade de ajuste fiscal sem cortar direitos, diz secretário

Além de tratar da reforma da Previdência, os chefes do Executivo dos sete estados do Sul e Sudeste também passarão a discutir, no âmbito do Cosud, pautas ligadas ao combate ao contrabando, ao sistema prisional, à saúde, à desburocratização, turismo, educação, desenvolvimento econômico, logística e transportes, inovação e tecnologia. O próximo encontro do consórcio será realizado no dia 27 de abril, em São Paulo, com a participação dos secretários estaduais responsáveis por essas áreas.

“Iremos integrar esforços para que as nossas mais diversas áreas possam compartilhar práticas e também fazer aquisições em conjunto”, afirmou o anfitrião do encontro deste sábado, Romeu Zema.

O apoio dos governadores – não só de Sul e Sudeste – é visto como ponto fundamental para o avanço da proposta de reforma no Congresso, segundo já  avaliou repetidas vezes o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que será o responsável por pautar a primeira votação do projeto. Também neste sábado, Maia disse que há possibilidade de que a votação ocorra já no mês de maio.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook