Murray é eliminado na estreia do Australian Open, mas não crava aposentadoria


Andy Murray se emocionou durante a partida
Reprodução / Australian Open

Andy Murray se emocionou durante a partida

Em clima de despedida das quadras, o tenista Andy Murray pode ter disputado a última partida de sua carreira nesta segunda-feira (14). O britâncio enfrentou o espanhol Roberto Bautista Agut e perdeu por 3 sets a 2, parciais de 6/4, 6/4, 6/7, 6/7 e 6/2, se despedindo do Australian Open em sua estreia.

Leia também: Aos 23 anos, Kyrgios diz que se aposenta do tênis se vencer o Australian Open

Recentemente, Andy Murray surpreendeu a todos e anunciou sua aposentadoria do tênis em 2019 por conta das fortes dores no quadril. A intenção do atleta é se despedir em Wimbledon, mas ele não sabe se terá condições de chegar lá.

“Eu dei tudo o que eu poderia. Não tenho mais nada a dizer, a não ser agradecer à minha família, aos meus amigos. Eu não sei, talvez eu os veja novamente. Se eu tiver de voltar, vou precisar passar por uma grande cirurgia, então não sei. Vou fazer sempre de tudo pela minha carreira”, disse o tenista após ser eliminado do Australian Open .

Leia também: Novak Djokovic vence eleição de melhor esportista europeu de 2018. Veja o Top 20

Em 2018, devido à cirurgia no quadril, Murray disputou apenas 12 partidas. O atleta fio operado pelo cirurgião australiano John O’Donnell, que não foi otimista em relação a uma recuperação total. O tenista será submetido a uma cirurgia mais complicada, mas com o objetivo apenas de melhorar sua qualidade de vida.

Leia também: Rafael Nadal doa um milhão de euros para vítimas de enchentes em Mallorca

A carreira de Andy Murray , que tem apenas 31 anos, foi recheada de títulos importantes, como Wimbledon em 2013 e 2016, o US Open de 2012 e os dois ouros olímpicos, em 2012 e 2016. Nesta segunda-feira, o tenista foi ovacionado pelo público e se emocionou.

Comentários Facebook