PF desarticula grupo criminoso de extração ilegal de minério

Oiapoque/AP – A Polícia Federal deflagrou na quarta-feira (7/11) a Operação Japeusá, para desarticular organização criminosa que atuava na extração ilegal de minério em garimpo de codinome Duda, localizado as margens do Rio Cricou, a cerca de três horas de barco da cidade de Oiapoque/AP.

A ação decorre de um trabalho com apoio do Ministério Público Federal e da Força Aérea Brasileira, que resultou no cumprimento de três mandados de prisão temporária e oito mandados de busca e apreensão, nas cidades de Macapá/AP e Oiapoque/AP, além do bloqueio de bens dos envolvidos e do encerramento das atividades do garimpo.

Segundo as investigações que tiveram início há cerca de um ano, garimpeiros foram presos com ouro sem comprovação legal na cidade do Oiapoque/AP em operação conjunta entre a Polícia Federal e o Exército Brasileiro.

Há registros de que os líderes da organização criminosa tentaram, junto aos órgãos competentes, legalizar a extração de ouro. Mas com pedido negado, continuaram atuando irregularmente e cometendo uma série de crimes, o que resultou no pedido de prisão decretado pela Justiça Federal.

Os investigados responderão, na medida das suas responsabilidades, pelos crimes contra a ordem econômica, ambientais, extração ilegal de minérios, usurpação de matéria prima da União, organização criminosa, dentre outros. Se condenados, poderão cumprir pena de até 25 anos de reclusão.

Japeusá, na mitologia guarani, foi um dos filhos do primeiro casal criado pelo Deus TUPÃ. Sua figura é associada à mentira e à trapaça, práticas adotadas pela organização criminosa investigada para disfarçar as ilegalidades cometidas.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

cs.srap@dpf.gov.br | www.pf.gov.br

Contato: (96) 3213-7500

Comentários Facebook