Polícia Civil prende autor de dezenas de furtos a comércios de Várzea Grande

Assessoria | PJC-MT

 

 

A Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Várzea Grande (DERRF-VG) prendeu na quarta-feira (07) um integrante de uma associação criminosa fortemente atuante em delitos patrimoniais na região metropolitana. Apenas nos últimos três dias, Rodrygo Alexandre dos Santos, conhecido como “Jatobá”, foi identificado em, pelo menos, dois furtos a comércios. Contudo, até o momento, o suspeito já confessou sua participação em diversos outros furtos a empresas de Várzea Grande, e também Cuiabá.

Nesta semana, de segunda (05) a quarta-feira (07), Rodrigo invadiu a mesma empresa (Gazin), em dois endereços diferentes (Cristo Rei e Av.Couto Magalhães), ocaisão em que foi surpreendido e preso em flagrante pelos policiais da Derrf-VG.

As investigações apontaram que Rodrigo é um dos integrantes contumazes da associação criminosa que atua em diversos furtos praticados em estabelecimentos comerciais da região central e outros bairros de Várzea Grande. O grupo também agia na Capital.

Repetições

O delegado à frente das investigações, Afonso Monteiro da Silva Junior, explica que o suspeito, e seus comparsas, chegavam a furtar os mesmos estabelecimentos de forma reiterada. Apenas em 2018 foram quatro furtos às lojas Ricardo Eletro (Cristo Rei e Av. Couto Magalhães). Nestas ações, os criminosos subtraíram centenas de aparelhos celulares, diversos televisores e eletrodomesticos.

A mesma atuação da associação criminosa também se estendia para o município de Cuiabá. O grupo é suspeito de atuar repetidamente (cerca de 10 vezes) em furtos a uma mesma loja (Ricardo Eletro) localizada nos bairros CPA 1 e CPA 4, na Capital.

Valores expressivos

A estimativa de lucro obtido pelo grupo criminoso nas ações delitivas é expressiva, se considerado os valores das mercadorias que foram subtraídas ao longo dos sucessivos furtos a estabelecimentos comerciais, explica o delegado. “Para se ter uma ideia, apenas em uma loja (Acaua), a associação criminosa furtou 1.200 peças de roupas. Em outra loja (Macro Informatica) foi subtraído aproximadamente R$ 80 mil reais”.

Confissão

Conduzido à Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande, na quarta-feira (07), Rodrigo confessou com riqueza de detalhes a prática de dezenas de furtos na região metropolitana.

Os furtos eram praticados, em geral, durante a madrugada. Os criminosos arrombavam as portes e os cofres, subtraindo em seguida dinheiro e objetos de valor dos estabelecimentos. Veículos davam apoio logístico do lado externo para fuga e transporte do material furtado.

Rodrigo foi autuado em flagrante pelo delegado Afonso Monteiro da Silva Junior, nos crimes de furto qualificado e associação criminosa. A Polícia Civil representou pela conversão da prisão em flagrante em preventiva. O suspeito foi encaminhado para audiência de custódia.

Investigação

“Os trabalhos investigativos da Derf-VG vão priorizar nos próximos dias a desarticulação dessa vultuosa associação criminosa, objetivando a prisão de todos os seus integrantes”, ressalta.

As investigações prosseguem na especializada também para identificar outros diversos furtos suspeitos de terem sido praticados pela associação, incluindo a uma loja de vestuário que fechou às portas recentemente após ser vítima de novas ações da quadrilha.

Comentários Facebook