Polícia Civil prende membro de facção que matou menor e mulher em Poconé

Assessoria | PJC-MT

Acusado de integrar a organização criminosa, que ficou conhecida como o “grupo da vaquinha”, por arrecadar dinheiro junto a empresários para assassinar um adolescente, em Poconé (104 km ao Sul),  que vinha praticando uma série de roubos e furtos ao comércio da cidade.

O suspeito, Douglas Diego Borges, conhecido por “Xuxa”, foi preso por força de mandado de prisão, na tarde de terça-feira (07.08), na cidade de Poconé. Ele é apontado por fornecer carro e moto aos pistoleiros que assassinaram uma mulher e um menor de idade, no dia 29 de maio deste ano.

O suspeito foi identificado nas investigações do assassinato de Luzia Marisangela da Silva, 28, e Gilvan Gilberto Silva, 15 anos. Na ocasião, quatro pessoas, entre elas um empresário, que encomendou o crime, foram presas. Desde então, Douglas estava foragido, por integrar a quadrilha que praticou o crime. Ele foi preso em via pública da cidade pelos investigadores da Polícia Civil e encaminhado a cadeia pública local.

As vítimas foram surpreendidas quando acabavam de sair do Fórum do município. O adolescente que morreu e seu irmão, também menor de idade (J.E.S, 17, conhecido como Barbinha), prestavam depoimento no local sobre ocorrência anterior em que ambos foram apreendidos com armas de fogo. Em razão de menoridade, a prima (chamada por eles de “tia”) acompanhava os dois.

O trabalho de investigação da Polícia Civil apontou que o objetivo dos criminosos era matar “Barbinha”, mas o adolescente conseguiu escapar porque foi apreendido no final da oitiva no Fórum por equipe da Delegacia de Polícia de Poconé, colocado em viatura e encaminhado para ser ouvido na unidade. O irmão dele seguiu com Luzia em uma motocicleta e pela semelhança física teria sido confundido com “Barbinha”, e por isso assassinado.

Comentários Facebook