Presidente da VW diz que picape Tarok chega em pouco mais de um ano


VW Tarok no Salão do Automóvel 2018. Versão que será produzida em série deverá ser lançada até metade de 2020
Caue Lira/iG

VW Tarok no Salão do Automóvel 2018. Versão que será produzida em série deverá ser lançada até metade de 2020

A picape-conceito VW Tarok foi a grande surpresa deste Salão do Automóvel. Moldada para rivalizar com a Fiat Toro, ela apareceu sem aviso, e também chamou a atenção por estar praticamente pronta para ser produzida. AutoBuzz participou ontem de uma pequena coletiva de imprensa com o presidente da VW do Brasil, Pablo Di Si, e apurou que a novidade chega logo, mas não em menos de um ano. Embora não tenha falado de datas, dá para apostar que o modelo, totalmente projetado no Brasil, chegue às lojas no primeiro semestre de 2020.

LEIA MAIS:  Você de lembra das estrelas do Salão do Automóvel de 2008?

Além da VW Tarok , Di Si confirmou ainda para 2020 o lançamento do SUV Tarek, de porte médio, que virá da Argentina para desafiar o Jeep Compass. Portanto, os dois próximos anos representarão uma ofensiva sem precedentes da VW nos segmentos que mais crescem (em volume e margens de lucro) no Brasil e no mundo, o dos SUVs e picapes.


VW Tarok tem traseira arrojada com logo da marca com iluminação de LED, entre outros detalhes
Caue Lira/iG

VW Tarok tem traseira arrojada com logo da marca com iluminação de LED, entre outros detalhes

Questionado por AutoBuzz se a picape Tarok será produzida no Paraná, Di SI não confirmou, embora reconheça fazer sentido, não só pela plataforma em comum com o SUV compacto T-Cross (que será paranaense), mas também por ser a fábrica menos ocupada do Grupo na América do Sul, por enquanto. “Temos três turnos em São Bernardo e na fábrica de motores de São Carlos, dois turnos em Taubaté e uma fábrica Argentina repleta de modelos. A do Paraná trabalha em um turno, mas irá para dois em abril”. A fábrica paranaense produz ainda o Fox, o Golf e algumas unidades do Audi Q3 e do Audi A3 Sedan. Nos bastidores, especula-se que a montadora não terá pudor em tirar alguns deles de linha, em detrimento de modelos com forte potencial de vendas no país.

LEIA MAIS: Pesquisa mostra que, em 2030, híbridos e elétricos terão até 30% do mercado

Além da VW Tarok nos planos da marca alemã


VW T-Cross é o novo SUV compacto da marca, que chega em abril de 2019, com a mesma base da picape VW Tarok
VW T-Cross

VW T-Cross é o novo SUV compacto da marca, que chega em abril de 2019, com a mesma base da picape VW Tarok

Quanto ao T-Cross, grande lançamento da marca no Salão, Di Si afirmou que ele vem para disputar a liderança com os quatro modelos mais vendidos hoje, HR-V, Creta, Renegade e Kicks. “Temos a grande vantagem de entrar num segmento que estamos completamente fora, por isso deveremos ter pouca canibalização interna, e muita migração de clientes de outras marcas”. Segundo o presidente, a VW vai crescer 36% este ano, mais que o dobro da média da indústria.

Mas para ele, o ano-chave será 2019, com a chegada do T-Cross. “Este segmento SUV ainda tem forte potencial de crescimento, e nos permitirá dar outro salto de patamar em 2019.” Embora não admita, a briga será pela liderança geral do mercado até 2020, hoje nas mãos da Chevrolet como marca e da FCA (Fiat-Jeep) como grupo.


Pablo Di Si se diz confiante no Brasil e confirma lançamentos como a versão de produção da VW Tarok
Divulgação

Pablo Di Si se diz confiante no Brasil e confirma lançamentos como a versão de produção da VW Tarok

AutoBuzz também questionou se não é um exagero ter quatro hatches compactos na gama. “Para uma marca global como a VW, não, embora esse mercado esteja evidentemente perdendo espaço para os SUVs”. Segundo Di Si, várias marcas estão abrindo mão de ter modelos de entrada. “Não será o nosso caso, já temos a próxima geração do Gol confirmada, e o novo Polo é um sucesso absoluto”. Di Si não comentou sobre o futuro dos modelos Fox e Up.

O executivo também foi questionado sobre a parceria global com a Ford, inicialmente na área de veículos comerciais, e até sobre a possibilidade de aproveitar a ociosidade da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo, que poderia ser aproveitada para fazer modelos da VW. “Não posso comentar nada, apenas que há muitas discussões de alta cúpula, que em breve se tornarão públicas.”

LEIA MAIS: Ford quer recuperar território entre os SUVs no Brasil

Finalmente, Di Si se mostrou muito otimista com os rumos até agora apontados pela futura equipe econômica do governo brasileiro, o que implicará em alguns lançamentos, inclusive da VW Tarok . “Independentemente de questões sobre Rota 2030 e Mercosul, tudo sinaliza para um fortalecimento dos fundamentos econômicos do país”, declarou. “Estamos animados não só aqui no Brasil. Nossa matriz viu com bons olhos as escolhas ministeriais, em especial do futuro Ministro da Justiça Sérgio Moro”.

Comentários Facebook