Projeto memorial

*Deputado Elizeu Nascimento

Fui eleito com uma votação expressiva, 21.347 recebendo votos em 140 dos 141 municípios existentes no estado; isto é prova inequívoca, do nosso trabalho, assim como, a participação maciça dos meus irmãos de farda, que estão espalhados por todo estado. Nada mais justo em homenageá-los, através da criação de um projeto de lei, que contemple e dignifique policiais e bombeiros militares mortos em razão do serviço, no estado, ao qual chamamos Projeto Memorial.

Assim ficou a leitura do projeto, tendo em vista o que dispõe o art. 42 da Constituição Estadual, aprova e o Governado do Estado, sanciona a seguinte lei.

Art. 1º Esta Lei dispõe sobre a criação de Memorial em homenagem aos policiais e bombeiros militares mortos em razão do serviço, no Estado de Mato Grosso.

Em seu art. 3º, O Memorial em homenagem aos policiais e bombeiros militares mortos em razão do serviço deverá conter os seguintes elementos: 1) foto do policial ou bombeiro militar 2) nome completo e nome de guerra do policial ou do bombeiro militar 3) data de nascimento e do óbito do policial ou do bombeiro militar 4) circunstância da morte do policial ou do bombeiro militar.

É lamentável que a vida de dezenas de policiais sejam ceifadas em confrontos com a bandidagem; que nos dias atuais estão armados até os dentes, e o que é pior, usando armamentos pesados,  os dados são alarmantes.

Guardada as devidas proporções, o Estado de Mato Grosso, está na lista dos 10 estados brasileiros com maior número de policiais mortos em serviço, conforme o 8º Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgado nesta semana.

Em 2012, quatro PMs perderam a  vida em confronto com criminosos durante o trabalho, enquanto no ano passado, foram três. Agora em todo país, foram registrados nesse mesmo ano, 121 policiais mortos em serviço, estes dados, são realmente preocupante.

Entre os policiais mortos nesse mesmo ano. Um deles faz parte dessa triste estatística, foi morto durante uma perseguição a dois assaltantes, em Poconé, a 104 km de Cuiabá. A tragédia aconteceu em janeiro de 2012, depois que os criminosos assaltaram uma lanchonete naquela cidade.

Depois  de levar o dinheiro do caixa, os ladrões fugiram em uma moto, foram perseguidos pela polícia e caíram da motocicleta. Eles entraram em luta corporal com os policiais e durante a briga, um dos criminosos atirou contra o policial militar, que não resistiu aos ferimentos e morreu.

O projeto em questão, não minimiza a dor e sofrimento dos seus familiares, porém corrige uma injustiça latente, à falta de reconhecimento com seus entes queridos, que perderam suas vidas no cumprimento do seu dever, o de proteger a população como um todo, precípua básica do seu trabalho.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook