Reconhecimento facial é usado no Uruguai para inibir violência nos estádios


O sistema de videomonitoramento ajudará no combate à violência nos estádios
Reprodução

O sistema de videomonitoramento ajudará no combate à violência nos estádios

A tecnologia chegou para ficar no futebol. Os estádios Centenário, Peñarol e Nacional , no Uruguai, agora contam com um recurso contra a violência nos estádios: sistema de identificação dos rostos de torcedores violentos e proíbe o acesso deles nas partidas de futebol. A solução de videomonitoramento com reconhecimento facial identifica até 25 rostos por segundo nos pontos de acesso aos três estádios.

Leia também:  Jornal inglês lista ‘novas promessas do futebol’ com três brasileiros. Veja

O projeto recebeu o prêmio 2018 da Associação Latino-americana de Segurança (ALAS) na categoria de projeto mais inovador do setor privado. O sistema de combate a violência nos estádios  foi selecionado entre 23 outros concorrentes da mesma categoria. Ao todo, foram 49 propostas recebidas pelo concurso. 

Segundo um levantamento do site BolaVip, o Uruguai tem duas das torcidas organizadas (ou Barra Bravas) mais perigosas da América do Sul: La Banda del Parque – do Nacional de Uruguay e La Barra Amsterdam – do Peñarol.

O país enfrenta casos de violência nos estádios há muitos anos. Em 2008, a Associação Uruguaia de Futebol precisou suspender o Apertura, campeonato local , após uma briga violenta entre as torcidas de Danúbio e Nacional.

Leia também:  Técnico da França diz que lesão atrapalhou desempenho de Neymar na Copa

A tecnologia permite um monitoramento eficiente do que acontece nos diferentes setores do estádio. As câmeras, somadas ao software Herta Security, detectam qualquer pessoa registrada como perigosa graças a uma lista unificada entre a Associação de Futebol do Uruguai, o Ministério de Interior e os próprios clubes. Na mesma hora, um agente de segurança recebe alertas automáticos. 

“Estamos muito orgulhosos de ter recebido o prêmio por este  projeto que contribui para trabalhar em uma questão tão sensível não apenas no Uruguai, mas em muitos países: a violência no futebol. Esse projeto demonstra como um sistema inteligente de vigilância por vídeo pode impactar a segurança de famílias em shows e entretenimento em grandes multidões”, afirma Alessandra Faria, diretora da Axis Communications na América do Sul. 

Leia também:  Torcedor do Liverpool agredido por ultras da Roma está paralisado

Contra a violência nos estádios , a Federação Uruguaia de Futebol acredita no impacto positivo da tecnologia aos torcedores. “Foi um grande desafio para a instituição, e estamos muito felizes em ser pioneiros neste tipo de sistema de monitoramento em nossos estádios, o que sem dúvida ajudará a garantir a tranquilidade do público que assiste”, celebra Andrea Lanfranco, Secretária Executiva Geral da instituição. 

Comentários Facebook