Reunião entre ouvidora e Politec resulta em melhoria no atendimento na Assembleia

Foto: HELDER FARIA / ALMT

Há pouco menos de um mês ocupando o cargo de ouvidora-geral da Assembleia Legislativa, a servidora Uecileny Fernandes, a Leninha, começa a mostrar os primeiros avanços para o setor. Recentemente, ela vem se reunindo com as diretorias dos órgãos que prestam serviços ao Espaço Cidadania, com o propósito de ampliar o serviço prestado pelo Poder Legislativo, e consequentemente, ouvir sugestões e buscar alternativas para melhorar o desenvolvimento das ações junto a população em geral.

Essas metas fazem parte da estratégia de trabalho da ouvidora, que foca esforços para a melhoria da produtividade e da qualidade do setor. "Estamos buscando este objetivo, focando na maior satisfação interna e externa, pois as duas vias ganham que sustentam a relção de confiabilidade que a Ouvidoria-Geral passa" justifica ela.

Na reunião desta quinta-feira (08), Leninha recebeu a visita da Diretoria da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec), para compilar as reivindicações com o objetivo de melhorar o acesso da população, entre a principal, a aquisição do kit de biometria, o órgão que atua no Espaço Cidadania da ALMT com a emissão de documentos de registro geral (RG) – e segunda-via do mesmo.

“Nossa meta é estreitar os trabalhos entre a Assembleia eos órgãos que prestam serviços aqui dentro, como a Politec, Defensoria Pública e Procon. Estou me inteirando da demanda  da Ouvidoria-Geral com dedicação exclusiva, para melhor atender ao cidadão que nos procura”, revelou ela.

Durante o encontro desta quinta-feira, a diretoria da Politec solicitou a implantação do kit biometria no setor para facilitar e agilizar seus serviços.

“Conversamos sobre o atendimento da Politec na Casa e, aproveitamos o momento para pedir a aquisição do kit biométrico. Com isso, vamos proporcionar a modernização desse serviço”, disse o diretor -geral da Politec, Reginaldo Rossi do Carmo. Atualmente somente dois locais estão atendendo sem o kit biométrico, e um deles é a Assembleia Legislativa.

“Saímos muito satisfeitos da reunião, porque definimos nosso planejamento estratégico para tornar nosso ambiente melhor e poder levar esta melhoria à população, que é pra quem entregamos nosso produto. O serviço do kit biométrico precisa ser implantado na Casa, mas para isso necessitamos de investimento para estes equipamentos”, afirmou Rossi.

Na avaliação de Leninha, este é o pontapé para ações futuras, melhorando os serviços e o trato com a cidadania.

“O kit de biometria é um antigo anseio da Politec. É óbvio que esse avanço vai atingir todo, pois traz celeridade e eficiência em relação da capitação das relações”, apontou ela.

Além da ouvidora da Assembleia e do diretor-geral da Politec, também estiveram presentes na reunião, Ailton Machado (diretor de Identificação, Luis Carlos Shibassaki de Figueiredo (diretor Metropolitano de Criminalística), Alessandra Cuertas (diretora-geral adjunta) e Ana Eliza Seba (ouvidora-geral da Politec). O Espaço Cidadania esteve representado pela gerente Rosinéia Mônaco de Jesus.

Comentários Facebook