Secretaria de Saúde desenvolve política de integração de ações com município

Na reunião, foi tratado também sobre os serviços de urgência e emergência e de cirurgias eletivas. – Foto por: Anderson Acendino SES/MT

Na reunião, foi tratado também sobre os serviços de urgência e emergência e de cirurgias eletivas.

A política de gestão da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES-MT) é fortalecer a capacidade de regular os serviços (Sisreg) e integrar as ações do Estado com os municípios, por meio dos escritórios regionais. Essa meta está no plano diretor de regionalização da SES/MT. E a necessidade de seguir esse plano foi reforçada pela secretária executiva de Saúde, Fátima Ticianel, durante a primeira reunião técnica com a secretária de Saúde de Rondonópolis, Isalba Albuquerque. Também participaram da reunião assessores estaduais das áreas de epidemiologia, regulação, atenção à saúde, de programação controle e avaliação, e o representante do Escritório Regional de Saúde em Rondonópolis, Gilberto Roque Geremia,

A secretária de Saúde de Rondonópolis informou que o município tem também o mesmo objetivo que é ó de trabalhar em equipe com a SES/MT para avançar nas políticas públicas e atender as necessidades.

A titular da pasta de Saúde de Rondonópolis apresentou à SES/MT a necessidade de um volume maior de vacina para completar a cobertura de vacinação de bloqueio contra a febre amarela dentro de um raio de 30 km, o que abrange cinco municípios vizinhos. A Secretaria de Saúde do Estado informou que vai solicitar ao Ministério da Saúde mais doses de vacina para atender a demanda de Rondonópolis.

A cobertura de vacinação na regional de Rondonópolis é de 87% e do município polo são 115% neste ano. Em uma cidade da região, São José do Povo, a cobertura da vacina é de 77,91% até este mês. Neste município, foram encontrados três macacos mortos na zona rural e exames laboratoriais confirmaram a presença do vírus da febre amarela em um deles.

 Além do reforço de doses de vacina, a SES/MT estará capacitando técnicos e médicos da regional na primeira semana de junho. De acordo com Isalba Albuquerque, a região tem recebido muitas pessoas de outros Estados e caminhoneiros em trânsito, além de ter uma subnotificação do censo populacional, especialmente da área rural, por essa razão precisa de mais doses de vacina, destacou.

Na reunião, a secretária executiva de Saúde do Estado tratou também sobre os serviços de urgência e emergência e de cirurgias eletivas. Na ocasião, Fátima Ticianel mostrou a importância de reabilitar o sistema de fila única para alinhar o controle da regulação com o escritório regional de saúde estadual.

Quanto a atual administração do hospital Regional, por parte da OSS São Camilo, a SES/MT está analisando o contrato que vencerá em junho, mas também estuda um novo edital de licitação.

A equipe técnica da SES/MT orientou a Secretaria de Saúde de Rondonópolis a aderir ao serviço de testes rápidos de gravidez, adquirido junto ao Ministério da Saúde, a fortalecer ações de prevenção da mortalidade materna e a ampliar o acesso da população aos métodos anticonceptivos como a inserção do DIU.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA