7 orações espíritas para evolução e cura espiritual


source

João Bidu

undefined
Redação João Bidu

7 orações espíritas para evolução e cura espiritual

A evolução espiritual faz parte de todas as pessoas quando elas reencarnam, sendo o objetivo de suas vidas. É a partir dela que é possível se redimir dos erros cometidos em outras vidas e aprender com eles. Esteja de coração aberto e reflita a partir dessas lindas preces espíritas para evoluir espiritualmente.

+Inscreva-se no Clube João Bidu e receba conteúdo exclusivo! Basta baixar o app do Telegram no seu celular e entrar neste Link !

Veja 7 poderosas preces espíritas:

1) Oração da solidariedade

“Senhor, que eu possa a quem está com frio dar o cobertor. Mas se o frio for da alma, que eu tenha condições de dar afetivo calor. Se alguém chorar, que eu possa suas lágrimas enxugar. Mas se eu também estiver em dor, que pelo menos possa companhia fazer. Porque é chocante, Senhor, chorar sem ter alguém para nos consolar; sofrer sem ter com quem dividir; precisar desabafar e não ter quem ouvir; enfermar sem ter com quem contar. Assim, Senhor, e por tudo isso, eu te suplico: preciso ao próximo servir, tendo tolerância para com a ignorância; o desprendimento frente à pobreza; a solicitude moral diante dos reclames das crianças; atenção e amparo para com a velhice; o perdão sem condição; a brandura na exaltação; a verdade sem interesse e o amor sem cobranças. Mas, se nada disso eu puder ter ou fazer, que a vida me torne humilde para reconhecer que preciso espiritualmente crescer. Assim seja.” 

2) Prece para um nascimento (para ser dita pelos pais)

“Espírito que vos encarnastes como nosso filho, sede bem-vindo entre nós. Agradecemos a Deus Todo-Poderoso, pela bênção que nos concedeu. É um depósito quem confiou e do qual teremos que prestar contas um dia. Se ele pertence à nova geração de bons espíritos que devem povoar a Terra, obrigado Senhor, por mais esse favor! Se é uma alma imperfeita, nosso dever é o ajudá-la no progresso, em direção ao bem, por nossos conselhos e a nossos bons exemplos. Se cair no mal por nossa culpa, teremos de responder por isso perante vós, porque não teremos cumprido nossa missão para com ele. Senhor, amparai-nos no cumprimento da nossa tarefa e dai-nos a força e a vontade de bem realizá-la. Se esta criança tiver de ser por um motivo de provas para nós, seja feita a vossa vontade! Bons espíritos, que viestes presidir ao seu nascimento e que deveis acompanhá-la durante a vida, jamais a abandoneis. Afastai os maus espíritos que tentarem induzi-la ao mal. Dai-lhe a força de resistir às suas sugestões e a coragem de sofrer com paciência e resignação as provas que a esperam na Terra.” 

3) Prece para logo após a morte

“Deus Todo-Poderoso, que vossa misericórdia se estenda sobre a alma de Fulano, que acabais de chamar para vós. Possam ser contadas em seu favor as provas porque passou na Terra, e as nossas preces abrandar e abreviar as penas que ainda tenha de sofrer como espírito! Vós, bons espíritos, que viestes receber essa criatura, e vós, sobretudo, que sois o seu anjo guardião assisti-o, ajudando-o a se despojar da matéria. Dai-lhe a luz necessária, e a consciência de si mesmo, a fim de se livrar da perturbação que acompanha a passagem da vida corporal para a vida espiritual. Inspirai-lhe o arrependimento de suas faltas e o desejo de reparar-te para apressar o seu progresso rumo à eterna bem-aventurança. A ti, Fulano, que acabas de entrar no mundo dos espíritos, quero dizer que, não obstante, aqui te encontras entre nós, e nos vê e nos ouve, pois apenas deixaste o corpo perecível, que logo será reduzido a poeira. Deixaste o envoltório grosseiro, sujeito às vicissitudes e à morte, e conservaste apenas o envoltório etéreo, imperecível e inacessível aos sofrimentos materiais. Se não vives mais pelo corpo, vives entretanto pelo Espírito, e essa vida espiritual está isenta das misérias que afligem a humanidade. Não tens mais sobre os olhos o véu que nos oculta os esplendores da vida futura. Podes agora contemplar novas maravilhas, enquanto nós continuamos mergulhados nas trevas. Vais percorrer o espaço e visitar os mundos, em plena liberdade, enquanto nós rastejamos penosamente na Terra, presos ao nosso corpo material, semelhante a um pesado fardo. Os horizontes do infinito se desvendarão diante de ti, e ao ver tanta grandeza, compreenderás a vaidade das ambições terrenas, das nossas aspirações mundanas, e das alegrias fúteis a que os homens se entregam. A morte, para os homens, é apenas uma separação momentânea, no plano material. Do exílio em que ainda nos mantém a vontade de Deus, e os deveres que ainda temos de cumprir neste mundo, nós te seguiremos pelo pensamento, até o momento em que nos seja permitido juntar-nos novamente contigo, como agora te reúnes aos que te precederam. Não podemos ir ao teu encalço, mas podes vir até nós. Vem, pois, atender os que te amam e que também amaste. Ampara-os nas provas da vida; vela pelos que te são caros; protege-os segundo as tuas possibilidades; suaviza-lhes as amarguras da saudade, sugerindo-lhes o pensamento de que estás agora mais feliz, e a consoladora certeza de que um dia estarão todos reunidos num mundo melhor. No mundo em que estás, todos os ressentimentos terrenos devem extinguir-se. Que possas, para a tua felicidade futura, permanecer agora inacessível a eles! Perdoa, pois, a todos os que possam ter cometido faltas para contigo, como aqueles para os quais erraste também te perdoam.” Nota: podem-se juntar a esta prece, que se aplica a todos, algumas palavras especiais, segundo as circunstâncias particulares da família, ou das relações e da posição do falecido. Quando se trata de uma criança, sabemos, pelo Espiritismo, que não estamos diante de um Espírito recém-criado, mas que já viveu outras vidas e que pode até mesmo ser bem adiantado. Se a sua última existência foi curta, é que necessitava de um complemento de provas ou devia ser uma prova para os pais

4) Prece pelos irmãos que acabam de deixar a terra

“Senhor Todo-Poderoso, que vossa misericórdia se derrame sob nossos irmãos que acabam de deixar a Terra! Que brilhe a vossa luz aos seus olhos! Tirai-os das trevas,abri os seus olhos e os seus ouvidos! Que os bons espíritos os envolvam e lhes façam ouvir suas palavras de paz e de esperança! Senhor, por mais indignos que sejamos, temos a ousadia de implorar a vossa misericordiosa indulgência em favor deste nosso irmão que acabais de chamar do exílio. Fazei seu retorno seja o do filho pródigo. Esquecei, ó! Meu Deus, as faltas que tenha cometido, para vos lembrardes somente do bem que podido fazer! Imutável é a vossa justiça, bem o sabemos, mas imenso é o vosso amor! Nós vos suplicamos que abrandeis a vossa justiça fonte de bondade que emana de vós! Que a luz se faça para ti, meu irmão que acabas de deixar a Terra! Que os bons espíritos do Senhor venham socorrer-te, envolvendo-te e ajudando-te a sacudir para longe as tuas cadeias terrestres! Vê e compreende a grandeza de nosso Senhor; submete-te sem queixar à sua justiça; mas jamais tedesesperes da sua misericórdia. Irmão! Que um profundo exame do teu passado te abra as portas do futuro fazendo-te compreender as faltas que deixaste para trás, bem como o trabalho que te espera, para que possas repará-las! Que Deus te perdoe, e que os seus bons espíritos te amparem e encorajem! Teus irmãos da Terra orarão por ti, e te pedem que ores por eles.” Allan Kardec, tradução de José Herculano Pires, trecho da obra “O Evangelho Segundo o Espiritismo”.

5) Oração para o Dia de Finados

“Senhor, rogo as tuas bênçãos de luz para os meus entes queridos que vivem no mundo espiritual. Que minhas palavras e pensamentos dirigidos a eles possam ajudá-los, a fim de continuarem na vida espiritual trabalhando pelo bem onde estiverem. Espero com resignação o momento de me reunir a eles na pátria espiritual, pois sei que é temporária a nossa separação. Mas, quando tiverem a tua permissão, que possam vir ao meu encontro para enxugar minhas lágrimas de saudade.” 

6) Prece pelos desencarnados

“Pai, ao longo da vida fui devolvendo a ti muitos daqueles que amei, um a um, às vezes os mais idosos, às vezes os mais jovens, foram retornando para casa, deixando para trás saudades que até hoje me é difícil suportar; flores que trocastes de jardim, deixando em seu lugar o silêncio e a solidão… Hoje quero pedir por eles, a todos que de uma forma ou outra estiveram ligados a mim nesta encarnação, para que os abençoe e guarde, a fim de que encontrem paz e serenidade no mundo espiritual. Muitos deles, Senhor, não obstante o coração generoso, afastaram-se do corpo através de enfermidades dolorosas e incuráveis que lhes minaram as forças até o final, deixando na memória de todos o exemplo da coragem e da fé em teus desígnios, sem esmorecimento… Outros, Senhor, desiludidos com as provas que lhes cabiam na derradeira existência, não suportaram e sucumbiram, afastando-se da carne pelo suicídio ou pelas drogas, arcando assim com o agravamento dos débitos que lhes diziam respeito e por isso mesmo infinitamente mais infelizes que antes… Outros, Pai, deixaram para trás os mais belos e santos laços desencarnando em pleno vigor juvenil, desfazendo-se assim de pesados grilhões passados e retornando com a leveza das aves para os ninhos superiores, para descansar e prosseguir… Outros ainda, Senhor, deixaram o corpo como quem abandona fardo inútil após cumprida a tarefa, enveredando-se pelos caminhos da felicidade engalanados de luzes e valores, conquistados pelo trabalho santo a que se dedicaram na Terra, em favor de todos os seus semelhantes… Representaram muito para mim… Para alguns eu pude dizer “te amo”, para outros não… No entanto, pela importância que tiveram em minha vida, o meu amor há de lhes ser carinho constante no além, porque acredito que nada se desfaz com a morte do corpo, pelo contrário, se fortalece… Que hoje, eu possa levar a todos eles o meu pensamento de ternura e gratidão, para que saibam, estejam onde estiverem, que não estão esquecidos na Terra, habitando em minha lembrança e em meu coração com a mesma força e a mesma sinceridade de antes! Assim seja!”

7) Prece de Cáritas

“Deus, nosso Pai que tendes poder e bondade, dai a força àquele que passa pela provação, dai a luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade. Deus, dai ao viajor* a estrela guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso. Pai, dai ao culpado o arrependimento, ao Espírito a verdade, à criança o guia, ao órfão o pai. Senhor! Que vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes. Piedade, Senhor, para aqueles que vos não conhecem, esperança para aqueles que sofrem. Que a vossa bondade permita aos espíritos consoladores, derramarem por toda parte a paz, a esperança e a fé. Deus, um raio, uma faísca do vosso amor, pode abrasar a Terra; deixai-nos beber na fonte dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, todas as dores acalmarão. Um só coração, um só pensamento subirá até vós, como um grito de reconhecimento e de amor. Como Moisés sobre a montanha, nós vos esperamos com os braços abertos, ó! bondade, ó! beleza, ó! perfeição, e queremos de algum modo alcançar a vossa misericórdia. Deus, dai-nos a força de ajudar o progresso, a fim de subirmos até vós, dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará de nossas almas o espelho onde se refletirá a vossa santíssima imagem. Assim é, e assim será!” 

LEIA TAMBÉM:

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook