90% dos internados por Covid em SP não completaram o ciclo vacinal


source
90% dos internados por Covid em SP não completaram o ciclo vacinal
GOVSP

90% dos internados por Covid em SP não completaram o ciclo vacinal

Um levantamento realizado pela Secretaria da Saúde do Governo de  São Paulo mostra que 90,1% dos pacientes internados por Covid-19 em hospitais estaduais não tinham completado o esquema de vacinação com as três doses. O estudo foi feito com base nos dados de 16 serviços hospitalares ligados à pasta na capital paulista, região metropolitana da Grande São Paulo, interior e litoral do estado.

Dos 376 pacientes internados com o novo coronavírus, apenas 37 tinham recebido as três doses da vacina. Outros 202 haviam tomado duas doses, o que representa 53,7% dos hospitalizados pela doença. Ainda conforme o levantamento, 83 (ou 22%) dos pacientes com Covid-19 internados em hospitais estaduais tinham tomado apenas uma dose ou não tinham tomado nenhuma dose do imunizante.

“Os números comprovam que é fundamental tomar as duas doses e mais o reforço para evitar quadros graves entre os infectados pelo novo coronavírus. A vacina segue sendo a melhor forma de se prevenir complicações da doença”, afirma Jean Gorynchtein, Secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

Os dados do levantamento foram coletados nos hospitais estaduais de Bauru, Sorocaba e Américo Brasiliense, no interior do estado, Hospital das Clínicas da FMUSP, Conjunto Hospitalar do Mandaqui, Hospital Metropolitano Santa Cecília, Hospital Estadual da Vila Alpina e Hospital Heliópolis, na capital paulista, Hospital Guilherme Álvaro, de Santos, e os hospitais estaduais de Santo André, Cotia, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Carapicuíba e Diadema.

Taxa de ocupação é a maior desde julho de 2021

Um levantamento da SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), maior Organização Social de Saúde (OSS) do Brasil, que mantém contratos para gestão de hospitais estaduais e municipais aponta que os serviços geridos pela entidade atingiram no último dia 13 de janeiro a maior taxa de ocupação de leitos de internação por Covid-19 desde julho de 2021.

O estudo contempla hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde), a maioria deles no Estado de São Paulo, mas também em cidades como Uberlândia (MG) e Fortaleza (CE), onde há 700 leitos de enfermaria e UTI disponíveis.

Leia Também

No último dia 13 os hospitais administrados pela SPDM chegaram a 50% de ocupação dos leitos de UTI por Covid e 49% das vagas de enfermaria destinadas ao atendimento de pacientes infectados pelo novo coronavírus. Foi a maior taxa em cinco meses.

Internações no Rio

De acordo com a Secretaria municipal de Saúde do Rio, 90,7% dos internados na rede SUS da capital não estão com o esquema vacinal completo (incluindo o reforço), e 38% sequer tomaram a primeira dose.

Como consequência da explosão de casos de Covid-19 provocada pelo avanço da variante Ômicron, o número de solicitações por leitos para o tratamento da doença no Rio de Janeiro chegou nesta segunda-feira ao maior número desde o dia 24 de agosto de 2021, quando o estado enfrentava o pico da variante Delta.


Foram 181 pedidos de internação agora, contra 191 naquele dia, aponta o painel de monitoramento da Covid-19 da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

O indicador cresceu rapidamente no último mês. Entre a semana que antecedeu o Natal, de 18 a 24 de dezembro, e a semana passada, de 9 a 15 de janeiro, o acumulado semanal de solicitações por leito de Covid-19 no estado saltou de 85 para 756, um aumento de 789%.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook