ALMT sugere criação de Central Única de Regulação para Covid-19

.
Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Uma rodada de reuniões foi realizada para colocar em prática ações emergenciais no combate ao coronavírus em Mato Grosso. A Assembleia Legislativa sugeriu ao governo do estado, na segunda-feira (30), a criação de uma Central Única de Regulação para tratamento da Covid-19, doença altamente contagiosa, que já registra casos no estado.

Na oportunidade, que reuniu representantes dos poderes com o governador Mauro Mendes, no Palácio Paiaguás, para o alinhamento de medidas de combate à pandemia do coronavírus, o presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), explicou que essa medida normatizará o encaminhamento do doente, para que o atendimento seja mais rápido e o tratamento eficaz.

“Tomamos algumas posições importantes nesta reunião com os poderes. Acho que foi altamente produtiva e vai dar resultados nos próximos dias. A Central Única de Regulação para Covid-19 vai possibilitar o tratamento único no estado, para que todos os prefeitos ajam da mesma forma. Isso vai otimizar a utilização dos leitos e de UTIs”, disse Botelho, que esteve no Palácio Paiaguás acompanhado também dos deputados Max Russi (primeiro-secretário) e do líder do governo, Dilmar Dal Bosco.

O presidente do  Tribunal de Contas do Estado – TCE, Guilherme Maluf propôs à criação de uma comissão mista, para fazer um levantamento sobre a situação da saúde pública no estado, Eduardo Botelho colocou a Assembleia Legislativa a disposição para compor a comissão. Essa comissão apresentará o número de leitos e de Unidades de Tratamento Intensivo – UTIs disponíveis em Mato Grosso.

Paralelamente, outra comissão fará estudos sobre quais as medidas práticas de isolamento e restrição nos locais serão eficazes para proteger a população, numa linguagem única dentro do estado.

Para Botelho, é preciso a união de todos para que Mato Grosso vença essa batalha. Defende cautela, especialmente, no momento em que o período requer o isolamento social, ação necessária para conter o avanço da doença, mas que preocupa muito devido ao impacto negativo que a medida causará na economia.

Além do governador Mauro Mendes e do secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, que afirmou ser importante a criação de parâmetros para a condução dos casos da Covid-19, também estiveram presentes na reunião os secretários de estado Rogério Gallo (Sefaz) e Mauro Carvalho (Casa Civil) e os presidentes do Tribunal de Justiça, Carlos Alberto Alves, do TCE, Guilherme Maluf, da Procuradoria-Geral do Estado, Francisco Lopes e o infectologista Abdon Karhawi, consultor do Gabinete de Situação. Outros representantes também participaram via vídeoconferência.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook