Andamos no Fiat Cronos HGT, que une conforto e visual arrojado

Motor Show

Fiat Cronos HGT arrow-options
Roberto Assunção

A nova versão do Fiat Cronos foi importada do Argo, mas também integra elementos da Toro Blackjack

A nomenclatura HGT já batizou uma versão do Fiat Brava e, posteriormente, foi resgatada pelo Argo. Agora é a maior novidade da linha 2020 do Cronos. Seguindo os passos do Siena Sporting e inspirado no conceito Cronos Sport, revelado no Salão de São Paulo em 2018, o Cronos HGT (sigla para High Gran Turismo ) se diferencia das demais versões pelo visual esportivado.

LEIA MAIS: Renault Logan fica mais valente na versão Intense 2020

Há grade frontal e emblemas escurecidos, rodas de 17” e capas dos retrovisores em preto, badge HGT nos para-lamas, maçanetas na cor da carroceria e um spoiler sobre a tampa do porta-malas que lhe conferiu ares de Alfa Romeo Giulia. O interior do Fiat Cronos HGT exibe o teto e as colunas na cor preta e, entre os equipamentos de série, oferece quadro de instrumentos com tela TFT de 7”, volante em couro, controlador automático de velocidade, sensor de ré, multimídia com tela tátil de 7” e conectividade com Android Auto e Apple CarPlay.

A lista de opcionais é generosa, com teto bicolor, câmera de ré, airbags laterais, chave presencial, espelhos retrovisores com rebatimento elétrico e luz de conforto, bancos em couro, sensores de chuva e farois e retrovisor eletrocrômico. Sem eles, o Cronos HGT custa R$ 78.490, e fica acima do Precision 1.8 AT6 (R$ 75.490).

LEIA MAIS: VW Polo Beats com som mais caprichado vale a pena?

Diferentemente do Argo HGT , que possui alterações nas suspensões e bitolas mais largas, o Cronos HGT manteve a calibração do resto da família. Seu acerto é voltado para o conforto, mas as rodas com pneus 205/45 R17 o deixam ligeiramente mais firme na absorção de impactos. Nada que incomode ou desagrade, pelo contrário. Afinal, a versão Precision 1.8 AT6, na qual se baseia, pode ter opcionalmente rodas de 17. Sem nenhuma modificação mecânica, sob o capô continua o motor 1.8 aspirado associado ao câmbio automático de seis marchas.

Fiat Cronos HGT arrow-options
Roberto Assunção

O interior do Fiat Cronos HGT traz acabamento especial, bem como o logo da fabricante escurecido


LEIA MAIS: Honda City LX: versão intermediária do sedã compacto vale a pena?

Esse conjunto entrega uma condução agradável, com melhores respostas apresentadas em médios giros e boas mudanças/reduções de marchas e 0-100 km/h bem no limite dos 10 segundos.

LEIA MAIS: VW Virtus 1.6 automático se mostra adequado para as grandes cidades

O consumo, porém, poderia ser melhor: de acordo com o Inmetro-PBEV, o Cronos HGT faz 9,6 km/l na estrada e 7,2 km/l na cidade abastecido com etanol, enquanto o VW Virtus Comfortline 200 TSI (R$ 78.590) faz 10,2 e 7,8 km/l, respectivamente. Pena que os motores turbinados da Fiat estão marcados para chegar só em 2021. Até lá, o Cronos HGT é uma opção para quem valoriza um visual invocado, mas não quer abrir mão do conforto.

FICHA TÉCNICA

Fiat Cronos HGT

Preço básico: : R$ 78.490
Carro avaliado: R$ 78.490
Motor: quatro cilindros em linha 1.8, 16V, comando variável
Cilindrada: 1747 cm 3
Combustível: flex
Potência: 135 cv (g) e 139 cv (e) a 5.750 rpm
Torque: 18,8 kgfm (g) e 19,3 kgfm (e) a 3.750 rpm
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,364 m (c), 1,726 m (l), 1,516 m (a)
Entre-eixos: 2,521 m
Pneus: 205/45 R17
Porta-malas: 525 litros
Tanque: 48 litros
Peso: 1.262 kg
0-100 km/h: 10s8 (g) e 9s9 (e)
Velocidade máxima: 195 km/h (g) e 196 km/h (e)
Consumo cidade: 10,3 km/l (g) e 7,2 km/l (e)
Consumo estrada: 13,3 km/l (g) e 9,6 km/l (e)
Emissão de CO2: 103 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: D (Médio)

Comentários Facebook