Android 10 traz melhorias significativas em segurança

source

Olhar Digital

segurança digital arrow-options
iStock

Segurança e privacidade estão sendo priorizadas na nova versão do Android.


O Google lançou o Android 10 na última terça-feira (3) para os telefones Pixel. A atualização traz alguns recursos interessantes, como o modo escuro em todo o sistema, um novo sistema de navegação por gestos e mudanças nas respostas a notificações. Entretanto, ao que parece, o lançamento do novo sistema operacional está focado em atualizações de privacidade e segurança.

Leia também: Modo escuro deve chegar ao Gmail ainda este mês, confirma Google

Restrições de localização

Antes do Android 10 , os usuários só podiam permitir que aplicativos rastreassem sua localização o tempo todo ou nunca. A partir desta versão, o usuário pode escolher se um aplicativo terá a permissão de rastrear sua localização todo o tempo ou somente quando ele estiver em uso.

Com esse recurso, o Google seguiu o mesmo caminho da Apple . A fabricante do iPhone implementou a opção de “Permitir uma vez” no iOS 13 para aplicativos que precisam de acesso ao local dos usuários. Pode ser que o Android receba um recurso semelhante no futuro.

Leia também: Cinco recursos de segurança para iPhones no iOS 13

Proteção contra rastreamento de dispositivos

Com o Android 10, os aplicativos não podem acessar informações confidenciais do dispositivo, como o número de série do aparelho. Além disso, a nova versão do Android seleciona aleatoriamente um endereço MAC padrão quando um dispositivo está conectado ao Wi-Fi. Isso efetivamente impede que os aplicativos transmitam informação de identificação confidenciais sobre o dispositivo para servidores remotos, além de reduzir as chances de espionagem de dados.

Limitando o acesso do aplicativo ao armazenamento

O Google também está limitando o acesso dos aplicativos a suas próprias pastas no armazenamento do dispositivo. Porém, eles ainda podem acessar recursos de mídia, como fotos e vídeos.

Leia também: Proteja-se: golpe rouba conta WhatsApp e já afetou 8,5 milhões de brasileiros

O Android 10 também impede que os aplicativos iniciem atividades em primeiro plano e “pulem” na frente da fila. Em vez disso, forçará a execução do aplicativo em segundo plano ou exibirá apenas notificações relevantes.

O novo sistema oferece uma tela de privacidade dedicada nas configurações em que o usuário pode gerenciar as permissões dadas aos aplicativos, controlar atividades específicas e modificar as configurações de anúncios.

Segurança corporativa

Na parte empresarial, o Android 10 permitirá que os gerentes de TI congelem as atualizações do sistema por 90 dias e as enviem manualmente na forma de um arquivo único. Além disso, os administradores podem impedir a instalação de aplicativos de fontes desconhecidas quando um funcionário estiver usando um aparelho com um perfil de trabalho.

Medidas de segurança específicas do dispositivo

A partir do Android 10 , os fabricantes de smartphones precisam criptografar os dados do dispositivo usando o método de criptografia Adiantum do Google . Isso vai garantir que hackers não possam ler os aparelhos dos usuários.

O gigante das buscas também fez alterações na API biométrica que permite que os aplicativos e serviços usem a autenticação de face e impressão digital de forma mais segura para os usuários.

A equipe de segurança do Google declarou que está trabalhando em um sistema para integrar um documento eletrônico ao dispositivo, com isso, o usuário pode utilizar o aparelho como um documento válido, assim como faria com sua carteira de motorista, por exemplo. No entanto, essa funcionalidade ainda não está disponível.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook