Anti Misael na Câmara Municipal

Este não é um artigo de opinião. É uma declaração à sociedade e endereçada ao Presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Misael Galvão.

Vossa Excelência, eleito por Cuiabá-MT, titular da confiança do povo, nasce para o cenário político envolvido em fatos, supostamente criminosos, segundo ação penal eleitoral oferecida pelo Ministério Público Eleitoral e que foi recebida pelo juízo da 51ª Vara Eleitoral de Cuiabá-MT.

Vossa Excelência, portanto, é réu, o que por si só, já bastaria para afastá-lo da função. Porém, infelizmente, o tempo da Justiça não tem acompanhado a necessidade do tempo político e a ânsia do povo cuiabano por moralidade com a coisa pública municipal.

Vossa Excelência foi eleito por seus pares para presidir no biênio 2019/2020, a Câmara Municipal de Cuiabá. Conduzir os trabalhos na Àgora cuiabana de modo a, em tese, promover a satisfação do interesse público municipal mediante a defesa das prerrogativas do vereador para que possam fiscalizar com rigor os atos do Poder Executivo e exercer atividade legislativa suficiente para satisfazer a necessidades elementares de nosso sofrido povo.

Vossa Excelência, no entanto, falhou!

Vossa Excelência, de largada, marca sua gestão com o patético episódio da cassação do vereador Abílio Brunini. É patético porque consumiu tempo e recurso público, dinheiro do povo cuiabano, para que a Justiça, em primeira vista – primo ictu oculi – anulasse a decisão de cassação de mandato oriunda, certamente, de sua péssima condução nos trabalhos.

Vossa Excelência foi incapaz de interpretar o Regimento Interno da Câmara Municipal, pois, criou a ambiência para que mais uma vez, a casa de leis seja rotulada de Casa dos Horrores!

Vossa Excelência, também, na condição de presidente da Câmara Municipal, juntamente com sua grei, é incapaz de dar uma resposta aos cuiabanos acerca dos dinheiros enviados pelo Governo Estadual e Federal para fazer enfretamento à propagação do COVID19.

Vossa Excelência, falha pela completa apatia de não fazer sua função: fiscalizar o Executivo. E a consequência disto? O comércio cuiabano está fechado porque a Justiça reconheceu que não há leitos de saúde! Cadê as Uti´s?

Vossa Excelência torna-se, assim, responsável pelo fechamento do comércio cuiabano, sendo coautor da negligência política que sufoca os cuiabanos!

Vossa Excelência, como se disse, é incapaz de interpretar o Regimento Interno, e quando o faz lhe falta transparência!

Vossa Excelência, surpreendendo Cuiabá, colocou como diz nosso povo, de supetão, a votação do relatório sobre a CPI do paletó, sem dar ampla publicidade, privando os munícipes de debater o assunto e acionarem seus representantes.

Vossa Excelência calou a boca, aprisionou a liberdade de manifestar, contribuir e formular dos cuiabanos sobre o episódio paletó. Você protegeu os vereadores da pressão popular. Você acobertou o inacobertável. Você subtraiu a dignidade cívica de Cuiabá. Sua gestão é contra Cuiabá!

Vossa Excelência, no trato com a coisa pública, é tudo aquilo que não precisamos! É o modelo de gestão pública ultrapassada e que deve ser defenestrada nas urnas. É o modelo de mandato parlamentar que deve ser reprovado com veemência.

Sou sua antítese, Presidente Misael Galvão.

Cuiabá, nossa história, nosso povo, não lhe merece!

Por Diogo Botelho, é advogado.

Comentários Facebook