BMW G310 R e G 310 GS ganham novas cores na linha 2020

source


BMW G 310 R arrow-options
Divulgação

BMW G 310 R passa a ter nova cor vermelha entre as opções disponíveis na linha 2020


A BMW mostra a linha 2020 dos seus modelos mais em conta:  o G310 (R$ 20.900) e o G 310 GS (R$ 23.900), que passam a ter novas combinações de cores. A primeira ganha opção de vermelho e a outra agora estará disponível pintada de azul e cinza com principal novidade.

LEIA MAIS:  A BMW entra definitivamente nas baixas cilindradas com a G 310R

No caso da BMW G 310 GS as laterais da carenagem recebem acabamento na cor cinza fosco com a inscrição GS em amarelo. Os dois modelos da BMW são fabricados em Manaus (AM) e são equipados com o mesmo motor de 313 cc de cilindrada, capaz de render 34 cv a 9.200 rpm e 2,9 kgfm de torque a 7.500 rpm.

Ambas as motos da BMW também vêm com painel digital, câmbio de seis marchas, suspensão de garfo invertido na dianteira e freios ABS entre os principais equipamentos.

Entre os destaques de ambas as motos da BMW fica a estrutura tubular de aço com sub-frame parafusao e a suspensão traseira com braço oscilante de alumínio.

Mais detalhes da BMW 310 GS

BMW G 310 GS arrow-options
Divulgação

BMW G 310 GS vem com nova combinação de cores e fica com desenho ainda mais arrojado na linha 2020

 De acordo com a avaliação do colunista de iG Carros, Gabriel Marazzi, o detalhe mais marcante da BMW G310 GS é a posição invertida do motor, que tem o sistema de alimentação na frente e o escapamento saindo por trás. De cara, a maior vantagem dessa arquitetura é a ausência de um cano de escapamento saindo pela frente e fazendo a curva para direcionar os gases queimados para trás.

LEIA MAIS: BMW lança linha de “tatuagens” para motos, vendidas em kits. Veja 

O equilíbrio de massas também é favorecido, uma vez que isso desloca parte do peso do motor para baixo e para trás, otimizando o centro de gravidade. O entrosamento com a motocicleta começa logo ao tomar o guidão. Banco confortável da moto da BMW e comandos bem à mão nos deixa bem à vontade. O painel de instrumentos é bastante simples, totalmente digital, de cristal líquido, mas de boa visualização.

À esquerda, o marcador de combustível, em destaque o velocímetro com dígitos bem grandes, o conta-giros de barrinha, na parte inferior, e o muito útil indicador de marcha engatada. Muito útil, porque as relações das seis marchas são meio curtas e o motor, em rotação mais alta, às vezes parece “pedir” uma marcha a mais.

 LEIA MAIS: A BMW G 310 GS está pronta para a aventura

Entre as principais rivais da BMW G310 GS estão as monocilíndricas Honda XRE 300 e Yamaha XTZ 250, ou de preços semelhantes, como as bicilíndricas Kawasaki Versys 300 X e a Honda CB 500X. 

Fonte: IG CARROS
Comentários Facebook