Carla Diaz relembra detalhes do diagnóstico do câncer de tireoide

Reprodução

“Diagnóstico precoce salva vidas”, diz Carla Diaz

Carla Diaz aproveitou o início do “Julho Verde” para começar sua campanha em prol da conscientização do câncer de cabeça e pescoço. A atriz foi diagnosticada com câncer de tireoide em 2020, início da pandemia de coronavírus.

+ Entre no canal do  iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

“Julho chegou e com ele trago para vocês a atenção ao Julho Verde (Mês de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço). Durante o mês contarei com mais detalhes como foi a minha experiência para assim alertar vocês do quanto é importante se cuidar e fazer exames de rotina”, escreveu a ex-BBB em sua post no Instagram. “Diagnóstico precoce salva vidas”, completou.

Em uma segunda publicação, como prometido, Carla detalha sua experiência na descoberta e no tratamento do câncer e relembra como tudo aconteceu. “Há exatamente 2 anos atrás eu descobria um câncer. Num período de pandemia, onde todos estavam preocupados e confinados dentro de suas casas. Podem imaginar o quão difícil foi, né? Do nada me tornei grupo de risco, tive que ter forças não só para passar por um câncer e pelo peso que essa doença já acompanha, mas também para me cuidar e fazer o tratamento com eficácia”, disse ela, que recebeu o diagnóstico precoce graças a um refluxo.

+ Siga também o perfil geral do Portal iG no Telegram !

A atriz começou que foi assombrada por um medo constante da morte. “Era horrível não saber o que o me aguardava, a incerteza, o medo, a agonia, e a preocupação… Eu me perguntava: ‘Será que vou morrer tão nova?’. Afinal, quem espera um câncer aos 29 anos? Depois de tantas incertezas e biópsias, recebemos o tão indesejado ‘sim’. Sim, era câncer de tireoide”, relatou.

Após o diagnóstico positivo, ela conta que precisou correr contra o tempo em busca da cura e revela como se sentiu no dia da cirurgia. “A lembrança mais forte do dia da cirurgia, foi o despertar. No qual, só soube olhar para minha mãe e perguntar se eu estava viva. Sim, viva e curada!! E com isso, disposta a sempre que possível, alertar: O câncer de tireoide atinge 3% mais as mulheres do que os homens, na faixa entre os 20 e os 65 anos”, afirmou a ex-BBB.

Carla finalizou seu relato com um importante alerta. “Como eu sempre digo e continuarei dizendo: diagnóstico precoce e conscientização, salvam vidas”, reforçou. A atriz só anunciou publicamente que estava com a doença depois que ficou curada, em dezembro de 2020.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook