Cerca de 800 alunos em formação na PM participam de evento voltado à proteção da mulher

Cerca de 600 policiais militares participam da 5ª edição da campanha “Justiça pela Paz em Casa”, promovida pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cemulher) do Tribunal de Justiça de Mato Grosso em parceria com a Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ-MT).

O objetivo, segundo o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Gley Alves, é proporcionar aos que estão ingressando na carreira policial mais informações sobre essa realidade enfrentada por muitas mulheres no Estado e, assim, melhorar ainda mais o atendimento voltado a elas.

Além disso, explica Alves, a ideia é mostrar a esses futuros policiais a aceitação da violência doméstica tem diversos fatores, dentre eles, a dependência econômica, moral, psicológica, cultural, entre outras.

“O policial militar é o primeiro a lidar com essa situação. É ele quem está na ponta e deve estar bem preparado para acolher essa mulher”, disse Alves.

Além dos alunos da Academia de Polícia Militar Costa Verde (APMCV) e da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Esfap), participam do evento oficiais comandantes de batalhões e companhias de polícia.

Para a coordenadora do evento, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, a participação dos alunos em formação é bastante salutar. “Ver esse auditório lotado, com mais de 90% de seu público masculino falando de ideias femininas, demonstram que a instituição está preocupada com a temática. E isso é muito salutar, pois é a PM que está na ponta, que vai atender essa mulher vítima de violência”, enfatizou.

A cerimônia de abertura ocorreu na manhã desta segunda-feira (15 de agosto), no Hotel Fazenda Mato Grosso, para discutir sobre a problemática da violência doméstica e familiar contra a mulher.

Neste ano, a campanha tem como tema ?Cabeça de Mulher? e traz a mensagem ?quem ama cuida, quem ama respeita?. As ações serão efetuadas de 15 a 20 deste mês em diversos pontos da Capital.

São parceiros do Poder Judiciário nesta campanha: a Assembleia Legislativa de Mato Grosso, OAB-MT, Prefeitura Municipal de Cuiabá, Sicoob, Credijud,

Governo Estado, por meio da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), Defensoria Pública, Câmara Municipal de Cuiabá, Ministério Público do Estado, Polícia Militar, Polícia Civil. 

Comentários Facebook