Cigarro eletrônico pode aumentar colesterol e causar doenças cardíacas

source

Os cigarros eletrônicos têm conquistado cada vez mais adeptos pelo mundo, mas nos últimos meses viraram motivo de preocupação após 40 mortes serem confirmadas nos Estados Unidos pelo uso excessivo dos “vapes”.

Leia também: Narguilé, vape ou cigarro de palha? Qual é o menos nocivo a saúde?

cigarro eletronico arrow-options
shutterstock

Muito popular entre os jovens, o cigarro eletrônico pode ser tão ou mais nocivo que os tipos tradicionais de tabagismo

Muito se discute se o cigarro eletrônico realmente faz mal à saúde ou se ele é uma alternativa mais simples para quem quer parar com o cigarro comum. Porém, uma pesquisa realizada pela Universidade de Boston mostrou que os vapes podem causar doenças cardíacas da mesma forma que o tabaco tradicional.

O estudo foi realizado com 476 pessoas, entre 21 e 45 anos, que não tinham histórico de problema cardíaco. Dentro desse grupo, 94 eram não fumantes, 45 usuários de cigarros eletrônicos, 52 pessoas usavam vape e tabaco, e 285 eram fumantes.

Nos resultados, os cientistas de Boston descobriram que o colesterol ruim (LDL) tinha maior incidência no grupo que usava vape em comparação aos não fumantes. Quem possui uma taxa alta de LDL está mais propenso a sofrer derrame ou ataque cardíaco .

“Embora os pacientes pensem que o uso de cigarros eletrônicos por fumantes faz sentido para a saúde do coração, nosso estudo mostra que o uso também está relacionado a diferenças nos níveis de colesterol”, alerta Sana Majid, autora principal da pesquisa.

Um resultado parecido foi obtido pela equipe do Centro Médico Cedars-Sinai, em Los Angeles, que realizou pesquisa com um grupo de 19 pessoas fumantes, entre 24 e 32 anos, e descobriu que o vape é pior para o fluxo sanguíneo cardíaco do que os cigarros tradicionais.

“Os profissionais que aconselham os pacientes sobre o uso de produtos de nicotina deveriam considerar a possibilidade dos ‘ e-cigs ‘ conferirem mais dano aos usuários e, especialmente, aos pacientes em risco de doença vascular”, disse Susan Cheng, diretora de saúde pública e co-autora do estudo em LA, ao Daily Mail .

Leia também: Uso de vape deixa pulmão de jovem com aspecto de 70 anos

A Associação Americana do Coração (AHA), que promove uma sessão científica na Filadélfia durante essa semana, onde esses estudos serão apresentados, recomenda que, se um usuário quer parar de fumar cigarro, ele deve recorrer a adesivos, inaladores e chicletes “aprovados pela FDA e comprovadamente seguros e eficazes” e não utilizar o cigarro eletrônico . Eles podem ser mais prejudiciais do que o tabaco.

Fonte: IG SAÚDE
Comentários Facebook