CMN aprova aumento de volume de recursos para custeio e comercialização de café

.

Neste ano, o orçamento do Funcafé foi elevado em 12,5% em relação a 2019. Diante disso, o Conselho Monetério Nacional (CMN) aprovou resolução com aumento do volume de recursos para a linha de Custeio em 23,1%, e para a linha de comercialização em 17,2%. Para as linhas de Financiamento para Aquisição de Café (Fac), Recuperação de Cafezais e Capital de Giro, foram mantidos, praticamente, os mesmos volumes de recursos, com base no desempenho da aplicação dessas linhas de financiamento em 2019:

O CMN distribuiu R$ 5.710.000.000,00 entre as diversas linhas de Financiamentos ao Agronegócio do Café, da seguinte forma:

I – operações de Custeio (MCR 9-2): até R$1.600.000.000,00;
II – operações de Comercialização (MCR 9-3): até R$2.300.000.000,00;
III – Financiamento para Aquisição de Café – FAC (MCR 9-4): até R$1.150.000.000,00;
IV – Financiamento de Contratos de Opção e de Operações em Mercados Futuros (MCR 9-5): R$0,00;
V – Financiamento para Recuperação de Cafezais Danificados (MCR 9- 7): até R$10.000.000,00;
VI – Financiamento de Capital de Giro para Cooperativas de Produção e para Indústria de Café Solúvel e de Torrefação de Café (MCR 9-6): até R$650.000.000,00.

O Funcafé foi criado em 1987, tendo como fonte de recursos a quota de contribuição sobre a exportação de café, e como objetivo financiar, modernizar e incentivar a produtividade da cafeicultura, da indústria do café e da exportação.

Ministério da Economia

Comentários Facebook