Comissão de Educação solicita reserva de vacina a professores de MT


Foto: Ronaldo Mazza

A Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Desporto da Assembleia Legislativa aprovou na manhã desta quarta-feira (7) uma indicação que será encaminhada ao governo do Estado com pedido de reserva de vacinas aos 32 mil profissionais da educação pública de Mato Grosso.

A ideia é garantir a imunização de técnicos e professores nos próximos meses para que seja garantido o retorno das aulas presenciais em Mato Grosso com a segurança sanitária necessária em meio a pandemia do coronavírus.

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), que preside a comissão, ressaltou que vai buscar até mesmo uma audiência com o governador Mauro Mendes (DEM) para garantir a imunização dos profissionais da educação pública.

“A Assembleia Legislativa, em sua maioria, defende o retorno às aulas presenciais com responsabilidade e precisamos destas vacinas aos técnicos e professores da educação. A Constituição Federal é clara de que a educação é um dos pilares da administração pública. Essa prioridade aos profissionais da educação pública já é uma realidade em outros Estados”, disse.

Na segunda-feira (5), o plenário da Assembleia Legislativa aprovou com 18 votos favoráveis o Projeto de Lei 21/2021 que inclui as atividades educacionais no rol de serviços essenciais enquanto vigorar a pandemia da Covid-19.

O projeto foi aprovado em primeira votação e retornará ao plenário na próxima semana para votação definitiva após um pedido de vistas do deputado estadual Thiago Silva (MDB).

Também votaram favoráveis  proposta de prioridade na vacinação aos profissionais de educação, os deputados Thiago Silva (MDB) e Faissal Calil (PV).

Mato Grosso deu início ao Plano Nacional de Imunização no dia 18 de janeiro, atendendo as regras do governo federal.

A vacina que está sendo utilizada é a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, de São Paulo, em parceria com laboratório chinês Sinovac.

O governador Mauro Mendes (DEM) já anunciou a compra de 1,2 milhão de doses da vacina russa Sputnik V. O contrato com a fabricante foi assinado no dia 31 de março.

Os imunizantes serão entregues em dois lotes com o primeiro programado para chegar na segunda quinzena de abril.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook