Comunicação e Marketing Jurídico

Por Vicente Alencar

O Conselho Federal da OAB aprovou novas regras de publicidade para a advocacia e agora é o momento de pensar em novas estratégias de Comunicação para desenvolver um Marketing Jurídico efetivo.

Escritórios de advocacia e advogados independentes, que também são negócios e precisam crescer, se desenvolver e gerar lucros, podem ampliar a participação nas redes sociais.

Nesse processo de comunicação, o Marketing Jurídico é uma etapa importante para o sucesso dos negócios, mas não é a única. É preciso trabalhar com uma boa estratégia de posicionamento de marca e de comunicação.

Em se tratando de anúncios para atender a classe, há alguns requisitos a serem analisados para seguir as normas estabelecidas pela OAB. Os anúncios impulsionados pelos advogados, por exemplo, devem ser informativos, podendo demonstrar a sua identificação profissional, qualificações e títulos, sem infringir o Código de Ética.

No Brasil, 140 milhões de brasileiros usam ativamente as redes sociais e passam mais de 3 horas por dia conectados a elas, conforme o relatório de Hootsuite.

Isso demonstra a importância da ferramenta quando o assunto é alcance, público e cliente. Em tempos de pandemia, de forma mais acentuada, as plataformas digitais tomaram conta do cenário e promoveram grandes mudanças no perfil de usuários. Se antes era consumido só informação e entretenimento, agora, cada vez mais os internautas têm buscado conteúdo de qualidade, produtos e serviços.

*Vicente Alencar é social media, especialista em design gráfico, formado em TI e estudante de Direito em Cuiabá

Comentários Facebook