Conheça a história do Ford Modelo A que está no Museu dos Correios

source
Ford Modelo A  que foi restaurado e fica no Museu dos Correios, que fica no Distrito Federal, em Brasília
Divulgação

Ford Modelo A que foi restaurado e fica no Museu dos Correios, que fica no Distrito Federal, em Brasília

A capital brasileira é uma rota turística repleta de agendas culturais. Uma delas é o Museu Nacional dos Correios que vale visitar em Brasília para conhecer importante parte da história das telecomunicações no País.

O acervo conta com cerca de um milhão de peças e uma delas é o Ford Modelo A usado pelo marechal Cândido Rondon para implantar a rede de telégrafo na região oeste e Amazônia ocidental nos anos 30.

O carro foi restaurado pela Ford na década de 1980 e tive o prazer de participar da organização do evento. Ele foi encontrado deteriorado num depósito federal.

Inusitado também foi colocar o Modelo A no último piso do prédio de 5 andares do museu. Foi desmontada a fachada de vidro do edificio e o Modelo A foi içado para entrar completo e mereceu capa do jornal O Estado de S.Paulo com a chamada, “um carro voando em Brasilia”.

O Modelo A 1929 usado pelo Randon é equipado com um motor de 4 cilindros , 3.3 litros, refrigerado a água, que produzia 40 HP. A velocidade máxima era de 105 Km/h e o consumo variava entre 8Km/l em ciclo urbano a 12 km/l em rodovias.

O sistema de transmissão era manual com três marchas não sincronizadas, e o sistema de freios era a tambor nas quatro rodas. O Modelo A foi produzido de 1928 a 1932 é atingiu quase 5 milhões de veículos vendidos no mundo .

Neste texto, vale um tributo a saga do Marechal Rondon. Ele é o “Pai das Telecomunicações Brasileiras” e a data de seu nascimento (5 de maio) marca o Dia das Comunicações.

Rondon foi um dos defensores da criação do Parque Nacional do Xingu . A demarcação de terras indígenas, conforme ele acreditava, era uma forma de proteger os índios da cobiça daqueles que invadiam suas terras, cometendo todo tipo de violência.

Sua doutrina em relação aos índios foi resumida por sua frase mais famosa: “morrer se preciso for, matar nunca”. Muito apropriado nos dias de hoje. Voltando à indústria automobilística,  no mês de junho, a Ford completa 119 anos no mundo.

No Brasil, a Ford está desde 1919, mesmo agora com uma operação menor. Já montou aqui grandes clássicos, incluindo o Modelo A , que fazem parte da cultura do automóvel.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook