Conheça os 5 sedãs de entrada que menos perdem valor depois de um ano

source

O ranking de Maior Valor de Revenda da Agência AutoInforme já é tradição, oferecendo um direcionamento aos consumidores na hora de fechar a compra de um carro novo. A depreciação é um dos principais tópicos observados pelos clientes na aquisição de um veículo, ainda mais se a intenção for trocar de carro todos os anos.

LEIA MAIS: Veja os 5 hatches que menos perdem valor após um ano

Com base nos dados coletados no mercado – considerando veículos que não tiveram alterações nos últimos doze meses – a Agência AutoInforme enumera os 5 sedãs de entrada que menos depreciaram no primeiro ano em 2019. Acompanhe a lista.

1 – Chevrolet Prisma – depreciação de -7,7%

Chevrolet Prisma arrow-options
Roberto Assunção

Chevrolet Prisma é o campeão quando o quesito é segurar o valor para a revenda

O Prisma mudou de nome na linha 2020, adotando o nome Onix Plus Joy. Mas como esteve em linha na maior parte do ano, entra para o ranking da Agência AutoInforme como o sedã de entrada que menos perdeu valor em 2019. A depreciação é de apenas – 7,7%.no primeiro ano de uso.

Enquanto esteve no mercado como Prisma em 2019, o modelo foi vendido com motores 1.0 e 14 (de 80 cv e 104 cv, respectivamente). Destaque para os modelos LTZ, que além de contarem com sistema de conectividade MyLink, também integram câmbio automático de seis velocidades.

2 – Hyundai HB20S – depreciação de -9%

Hyundai HB20 arrow-options
Divulgação

O Hyundai HB20S fica com a medalha de prata entre os sedãs compactos que menos perdem valor

Abaixo do Prisma, surge o Hyundai HB20S da antiga geração. De acordo com o estudo publicado pela AutoInforme, o sedã de entrada da marca coreana perdeu apenas -9% de seu valor durante o primeiro ano de uso, conquistando a medalha de prata.

Nessa geração, o HB20 era vendido com duas motorizações: 1.0 de três cilindros capaz de entregar 80 cv de potência e 1.6 de 128 cv. Este último ainda poderia ser combinado ao câmbio automático de seis velocidades.

3 – Fiat Grand Siena – depreciação de – 9,7%

Fiat Grand Siena arrow-options
Divulgação

Fiat Grand Siena tem apenas duas versões no Brasil, trazendo também a pré-disposição para kit-GNV

Após o lançamento do Cronos, o Fiat Grand Siena ficou um pouco esquecido no mercado brasileiro. Mas o sedã de entrada da marca italiana resiste, e conta com um dos melhores valores de revenda do mercado. Após um ano, sua depreciação é de apenas – 9,7%.

LEIA MAIS: Veja os 5 hatches com os seguros mais caros do Brasil

O modelo tem três versões no mercado brasileiro: 1.0 Attractive de 75 cv de potência e 1.4 Attractive de 88 cv, sempre com transmissão manual de cinco velocidades. O cliente ainda pode equipar o modelo de fábrica com pré-disposição para kit-GNV.

4 – Ford Ka Sedan – depreciação de -10,5%

Ford Ka Sedan 2019 arrow-options
Caue Lira/iG

Ford Ka Sedan é o quarto colocado na lista dos modelos que menos perdem valor após um ano

A boa notícia para quem pretende comprar um Ford Ka Sedan : o modelo desvaloriza apenas -10,5% no primeiro ano de uso, de acordo com o levantamento publicado pela Agência AutoInforme.

As versões básicas do Ka Sedan trazem o motor 1.0 de 85 cv de potência (um dos mais potentes do mercado entre os aspirados). Os pacotes intermediários já trazem o 1.5 de três cilindros com 136 cv de potência e câmbio de cinco velocidades, enquanto os modelos mais caros surgem com câmbio automático de cinco velocidades.

5 – Toyota Etios Sedan – depreciação de -11,1%

Toyota Etios Sedan arrow-options
Divulgação

A linha do Toyota Etios Sedan ficou mais enxuta após a chegada do Yaris

Finalizando o levantamento dos cinco que menos perdem valor da Agência AutoInforme, o Toyota Etios Sedan registra depreciação de apenas -11,1%, ficando na quinta colocação entre os sedãs compactos.

LEIA MAIS: Veja os 5 carros seminovos mais baratos e fáceis de consertar, segundo o CESVI

Na versão Sedan, ele é vendido exclusivamente com motor 1.5 de 107 cv de potência, com câmbio manual de seis velocidades ou automático de quatro. Vale lembrar que após o lançamento do Yaris, a Toyota optou por versões mais enxutas do Etios – a fim de não canibalizar os modelos.

Fonte: IG CARROS
Comentários Facebook