Covid-19: Deputado Osmar Terra volta a publicar fake news e é chamado de idiota

source
osmar terra arrow-options
Marcos Corrêa/PR

Deputado Osmar Terra volta a publicar fake news

Após questionar a eficácia do isolamento social na Holanda , o deputado federal Osmar Terra voltou a publicar fake news em sua página oficial do Twitter neste sábado (04).

O ex-ministro do Desenvolvimento Social questionou a ‘quarentena radical’ de países como os Estados Unidos, Itália, Espanha, Irã e Alemanha, alguns dos que mais sofrem atualmente com o número de infectados e mortos.

Em sua publicação o deputado afirmou que a medida não teve resultados. “Países com maior número de casos e mortes do coronavírus, que tiveram toda sua população em quarentena radical para “achatar” a curva, NÃO ACHATARAM, é só olhar para a curva! Eles estão é chegando no pico da epidemia a que chegariam também só isolando o grupo de risco”, escreveu.

Em uma postagem seguinte, o deputado questiona as ações tomadas por Governadores em território nacional. “No Brasil, onde estamos sendo submetidos a uma quarentena radical que destrói nossa economia e empregos, eu pergunto: onde está o achatamento da curva??!! NÃO EXISTE. Com a quarentena ou não, chegaremos ao pico da epidemia antes do final de abril!”.

osmar terra arrow-options
Reprodução/ Twitter

Osmar Terra questiona o isolamento radical de países da Europa por pandemia do novo coronavírus

A publicação causou incômodo nas redes sociais, fazendo o termo ‘Osmar Trevas’ ficar entre um dos mais comentados do Twitter no Brasil.

Entre os seguidores que questionaram o deputado, o repórter do Intercept Brasil , Andrew Fisher, chamou Osmar Terra de mentiroso e idiota. “Seu idiota. Seu mentiroso. Eles estão sofrendo os efeitos dos dias em que não isolaram e as pessoas que não aderiram. Veja como a Itália está caindo. Que vergonha, Osmar Terra. Desgraça.”

Leia também: Governador de Nova York diz que subestimou a Covid-19

Na maioria dos países citados por Osmar Terra , a demora para implantar a quarentena teve reflexos no aumento de casos. Em Milão, na Itália, o governo lançou uma campanha para que a cidade não parasse e, depois de se tornar o foco da pandemia na Europa, o próprio prefeito Giuseppe Sala pediu desculpas pela ação. 

Comentários Facebook