Cuidado! Golpes de Dia das Crianças no WhatsApp enganam mais de 85 mil pessoas

whatsapp arrow-options
shutterstock

Confira os golpes do WhatsApp que circulam no Dia das Crianças

Duas campanhas falsas circulam pelo WhatsApp às vésperas do Dia das Crianças . Identificados pela empresa de cibersegurança Kaspersky , os golpes prometem dar brinquedos da RiHappy e gibis da Turma da Mônica de graça. Em menos de 24 horas, mais de 85 mil pessoas caíram em um dos golpes. 

Leia também: Dia das crianças: vendas em shopping devem crescer 6% neste ano

O primeiro golpe usa o nome da empresa RiHappy . Depois de clicar em um link que promete dar brinquedos de graça , a vítima é direcionada a um site gerido por criminosos. Foi justamente neste link que mais de 85 mil pessoas clicaram no último dia. 

golpe arrow-options
Divulgação/Kaspersky

O golpe promete brinquedos de graça


O site acessado pede que a pessoa responda três perguntas para ganhar o brinquedo, e depois solicita que o usuário encaminhe a mensagem para dez contatos ou cinco grupos no WhatsApp . Fazendo uso de uma prática de phishing , o objetivo do golpe é direcionar as pessoas para sites que mostram propagandas. O brinde, na realidade, não existe. 

golpe arrow-options
Divulgação/Kaspersky

Acessando o link, a vítima é direcionada a páginas com propagandas.




O segundo golpe que está circulando no WhatsApp promete dar gibis da Turma da Mônica de graça. E não é a primeira vez que os personagens de Mauricio de Sousa são usados como isca para crimes online : no início do mês, uma campanha similar era usada roubar dados de cartões de crédito das vítimas. 

Leia também: Dia das crianças: educação financeira também pode ser o presente

golpe whatsapp arrow-options
Divulgação/Kaspersky

O golpe promete gibis da Turma da Mônica


Depois de clicar no link divulgado pela campanha falsa no WhatsApp , a vítima tem que informar os seguintes dados pessoais: nome completo, e-mail e número de telefone. Neste caso, o objetivo do golpe é justamente roubar as informações das vítimas , que podem valer dinheiro para os criminosos. 

golpe arrow-options
Divulgação/Kaspersky

O objetivo do golpe é roubar dados pessoais das vítimas


Em nota à imprensa, o analista sênior de segurança da Kaspersky no Brasil Fabio Assolini explica que, embora pareça inofensivo que alguém detenha suas informações pessoais , esses dados podem render bastante dinheiro aos criminosos. Para se proteger, o especialista aconselha: “Para evitar ser vítima, é sempre importante checar nos sites oficiais das empresas se a oferta é verdadeira. Na dúvida, ligue para o centro de atendimento ao cliente”. 

Comentários Facebook