Dois são presos por dirigir após ingerir bebida alcóolica

A 18ª edição da ?Operação Lei Seca?, realizada no fim de semana em Cuiabá, prendeu dois motoristas por dirigir sob efeito de bebida alcoólica. Também resultou na apreensão de 30 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) de condutores que apresentavam alcoolemia abaixo do nível considerado crime pela legislação.

Nessa ação 80 motoristas foram abordados, dos quais 67 passaram pelo teste de alcoolemia (etilômetro) e 54 acabaram sendo multados. Foram recolhidos ainda quatro Certificados de Registro e Licenciamento de Veiculo (CRLV) por atraso de impostos, taxas e outras irregularidades.   

A operação aconteceu na Avenida Fernando Corrêa da Costa, próximo ao viaduto Jornalista Clovis Roberto (da UFMT), entre as 22h da noite de sábado (27.08) e as 05h da manhã de domingo (28.08).

Cerca de 60 profissionais, entre policiais militares do Batalhão de Trânsito, agentes da Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá, investigadores da Delegacia de Trânsito da Polícia Civil, técnicos do Detran e integrantes do Gabinete de Ações Integradas (GGI) da Segurança Pública, atuaram na fiscalização e repressão aos delitos de trânsito.

O comandante-adjunto do Batalhão da Polícia Militar de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPMTran) major Osmário Cícero de Oliveira Júnior, explica que a apreensão de carteira sem a referida prisão do condutor é uma previsão legal, aplicada aos motoristas submetidos ao texto de alcoolemia cujo teor alcoólico é interior ao índice considerado crime (igual ou superior a 0,34 miligrama de álcool por litro de ar alveolar expirado).  

O major Osmário destaca que as operações ?Lei Seca? têm como objetivo mudar o comportamento dos motoristas, ou seja, fazer com que eles entendam que dirigir após consumir álcool e outras substâncias tóxicas representa riscos a si mesmo e para terceiros.

Comentários Facebook