Educação tecnológica para a terceira idade vira projeto de lei


Foto: Marcos Lopes

Em um mundo cada vez mais conectado, um desafio para o uso democrático das tecnologias é a inclusão digital da terceira idade, para que possam usufruir das facilidades e benefícios da comunicação em rede. Diante disso, o deputado Allan Kardec apresentou o Projeto de Lei nº 492/2021, que cria a política pública de incentivo à educação tecnológica para a terceira idade, denominado “Terceira Digital”. O projeto foi aprovado em primeira votação na sessão ordinária de quarta-feira (22).

Entre os objetivos propostos pela lei, está o incentivo às pessoas com 60 anos ou mais na utilização de novas tecnologias e a colaboração para a aprendizagem visando a utilização de ferramentas digitais e redes sociais.

“Além das revoluções tecnológicas que mudaram a vida em sociedade, com a pandemia, a internet assumiu uma centralidade para a comunicação e serviços essenciais, públicos e privados. A população mais idosa precisa usufruir desses benefícios, seja para fazer amizades, evitar ir ao banco, fazer compras on-line, acessar serviços, identificar fake news ou reconhecer golpes” afirmou Kardec, em justificativa para o projeto.

Na era da informação, a comunicação entre as pessoas passou de uma forma estática para dinâmica, de caráter múltiplo, sensorial e participativo da parte do receptor. A internet é referência quando se trata de comunicação e interatividade, deixando de ser vista apenas como uma rede de pesquisa, para fazer parte diretamente da vida das pessoas. “Com este projeto, garantiremos um acesso mais democrático e inclusivo, preservando os direitos das pessoas da terceira idade”, finalizou Kardec.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook