Encontro de Didática e Prática de Ensino é lançado em Cuiabá

Encontro de Didática e Prática de Ensino é lançado em Cuiabá – Foto por: Rafaella Zanol / Gcom MT

Encontro de Didática e Prática de Ensino é lançado em Cuiabá

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e instituições parceiras realizaram na manhã desta quarta-feira (03.08) o lançamento oficial do Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (Endipe) 2016. A VXIII edição ocorre entre os dias 23 e 26 de agosto, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, e reunirá mais de 1500 pesquisadores de todo o Brasil em torno da temática ?A Didática e prática de ensino no contexto político contemporâneo: cenas da educação brasileira?.

A cerimônia de lançamento contou com a participação da reitora da UFMT, Maria Lucia Cavalli Neder, do secretário adjunto de Política Educacional da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer, Edinaldo Gomes de Souza, do deputado Wilson Santos, do secretário adjunto de Cultura, Esporte e Turismo de Cuiabá, José Paulo Traven, a representante da sociedade civil organizada Teté Bezerra, imprensa e convidados.

O diretor do Instituto de Educação da UFMT e coordenador do Endipe em Mato Grosso, Silas Borges Monteiro, destacou que é um momento histórico para a educação de Mato Grosso. ?É o maior evento da área da educação que ocorre de dois em dois anos e há 37 anos percorre todo o Brasil. Tem como foco o diálogo com os professores, desde a educação básica à educação superior. Não há outro equivalente no país?, afirmou Monteiro, destacando que o encontro com os apoiadores nesta manhã anima e fortalece os realizadores.

Segundo os organizadores, a realização do evento, pela primeira vez em Mato Grosso, é de extrema relevância para a comunidade educacional. Demonstra também a descentralização dos espaços de divulgação científica das pesquisas educacionais, e é uma oportunidade para compartilhar experiências e resultados de investigação.  ?Um momento em que iremos aprender com os pesquisadores, mas também mostrar ao Brasil que somos capazes de realizar um grande evento, promovendo um debate franco, honesto e democrático sobre e a respeito da educação?, defendeu.

Monteiro afirmou que o evento é de profundo diálogo, por isso as instituições têm franca palavra de defender suas posições. ?Os pesquisadores têm livre acesso à palavra para dizer o que fez e o que as pesquisas monstram. E um diálogo profícuo marcado pelo debate democrático. Essa será a marca.?

A reitora da UFMT, Maria Lucia Cavalli Neder, frisou que o Endipe traz a possibilidade de discussão dos problemas efetivos da didática e da prática do ensino, de avanços e de proposições. ?A educação é um esteio de qualquer processo de desenvolvimento. Não é possível pensar em melhoria de condições de vida das pessoas sem ela. A prática e a didática são fundamentadas nas teorias, até na diversidade de nossas escolas. Para que o professor possa compreender a realidade do aluno, é preciso pensar no estudante em sua concretude?.

Ela apontou ainda que a formação do professor vem de duas vertentes fundamentais: do conhecimento técnico-científico da sua área de atuação e dos conhecimentos da compreensão do ser humano, da cultura. ?Portanto, é necessária muita teoria e estudo?, assegurou.

O secretário adjunto de Política Educacional da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), Edinaldo Gomes de Souza, destacou que a pasta entende que as parcerias precisam ser fortalecidas e que a proficiência dos estudantes deve ser priorizada. ?A Seduc tem todo o interesse em qualquer ação que venha melhorar a prática docente. Somos um dos grandes interessados na formação dos profissionais. Grande parte deles será absorvida pelo estado, portanto, quanto maior for a qualificação deste profissional, melhor será para a qualidade da educação na rede estadual de ensino?, argumentou Edinho, destacando que o evento oferece um espaço para discussão sobre estudos, pesquisas e experiências a respeito dos processos educacionais.

Na oportunidade, foi assinada uma Carta de Parceria entre UFMT e as instituições apoiadoras, na qual a organização destaca a importância das parcerias. ?A realização deste evento não se deve apenas aos seus coordenadores, mas ante a todos aqueles que direta ou indiretamente nele se envolvem. Tem sido enorme a partilha de dúvidas e incertezas, conquistas e aprendizagem. E os desafios foram fundamentais para que esse evento acontecesse com liberdade, consciência e conhecimento. Fizemos disso um acordo. Cada uma das instituições contribuiu como parceira para a realização do Endipe?, enfatiza um trecho do comento.

Programação

Na programação do congresso serão contemplados, por meio de Eixos Temáticos, assuntos como os desdobramentos em cenas na educação pública, profissão docente e políticas públicas, e a didática e prática de ensino nas diversidades educacionais.

O Endipe é uma realização da UFMT, Estudos de Filosofia e Formação (UFMT) e Fundação Uniselva, com apoio da Capes, Ministério da Educação (MEC), Governo do Estado, por meio das Secretarias de Estado de Educação (Seduc) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec), Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL/MT), Prefeitura de Cuiabá, Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Univag Centro Universitário, Editora CRV e Latitude Audiovisual, entre outros.

Comentários Facebook