Escola Penitenciária abre laboratório para servidores fazerem curso a distância

A Escola Penitenciária da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) disponibilizou seu laboratório de informática para os servidores que buscam qualificação profissional por meio do Ensino a distância (EAD). ?Um dos nossos objetivos é, além de divulgar os cursos que são reconhecidos e aceitos para fins de progressão de nível na carreira dos servidores do Sistema Penitenciário, é também mostrar que o laboratório está disponível para estes servidores?, explica a diretora da Escola, Lucimar Poleto.

O Centro de Apoio à Educação a Distância (Caed/UFMG) e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), ligado ao Ministério da Justiça, abriram seleção até 17 de agosto para o preenchimento de três mil vagas nos cursos ?Direitos Humanos e Grupos Vulneráveis?, ?Noções de Gerenciamento de Crises e de Conflitos no Sistema Prisional? e ?Políticas Públicas no Sistema Prisional?, sendo mil vagas para cada um deles.

Gratuitas e ofertadas integralmente a distância, as formações são destinadas, principalmente, a: agentes penitenciários; profissionais da área administrativa do sistema prisional; profissionais das áreas técnicas do sistema profissional; demais funcionários do sistema prisional.

Apenas profissionais que se enquadrem em um desses perfis poderão participar da seleção, por isso as inscrições de candidatos que não possuam vínculo com o sistema prisional serão indeferidas. Cada curso terá carga horária de 60 horas e duração estimada de dois meses de duração.

As inscrições deverão ser feitas por meio do preenchimento de formulário eletrônico disponível no site do Caed/UFMG, www.ead.ufmg.br. Durante o procedimento, os candidatos deverão informar seus dados pessoais, o público ao qual pertence e escolher um dos três cursos que desejar fazer.

Deverá ainda ser enviado o comprovante de seu vínculo profissional com o sistema prisional, como anexo ao formulário. Os concorrentes receberão, por e-mail, o comprovante de inscrição. Aqueles que atenderem corretamente os itens 2.3 e 2.4 do edital de seleção, ou seja, pertencerem ao público declarado e o comprovarem por meio do envio da declaração, serão matriculados, por ordem de inscrição, até o limite de mil vagas por curso. 

A matrícula será efetuada após a confirmação do vínculo com instituições do sistema prisional. Caso a demanda do público-alvo seja superior a esse número, haverá uma lista de espera. Os inscritos que não acessarem a plataforma pela qual serão ministrados os cursos nos sete dias seguintes ao seu início perderão o direito à vaga, autorizando a convocação dos candidatos excedentes.

O resultado das inscrições deferidas será divulgado a partir do dia 23 de agosto, na página do Caed/UFMG. Os cursos têm início previsto para o dia 12 de setembro. Para mais informações, escreva para [email protected] ou ligue para (31) 3409-6160.

Comentários Facebook