Escola técnica em Matupá atenderá mais de 1,4 mil alunos

Em cumprimento a agenda de atividades realizadas durante a Caravana da Transformação, o governador Pedro Taques visitou a obra da nova unidade de escola técnica em Matupá. A estrutura, que já conta com 70% dos serviços executados, tem capacidade para receber 1,4 mil estudantes nos períodos matutino, vespertino e noturno. A expectativa é de que a obra seja finalizada no próximo ano.

Além da unidade em Matupá, outras sete escolas técnicas estão sendo construídas em Mato Grosso, nos municípios de Cuiabá, Campo Verde, Sorriso, Cáceres, Juara, Primavera do Leste e Água Boa. As novas estruturas vão melhorar a qualidade do ensino e a disponibilização de cursos profissionalizantes. Atualmente, os mato-grossenses contam com nove escolas técnicas em funcionamento.

“Hoje temos apenas nove escolas técnicas, porém, na nossa administração, recuperamos convênios que estavam parados desde 2010 e estamos construindo mais oito escolas técnicas. Isso mostra a preocupação que temos com a profissionalização. Precisamos de doutores, mas também de técnicos, pois Mato Grosso está crescendo e este crescimento precisa ser estratégico”, reforçou Taques.

Durante a visita, a secretária de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec), Luzia Helena Trovo, destacou a profissionalização em Mato Grosso como necessária para o desenvolvimento do Estado. “A qualificação de técnicos é uma demanda do Brasil, da economia brasileira. Esta obra, na região Norte de Mato Grosso, vai ser de muita relevância para a educação profissional dos cidadãos. Já temos nove escolas em funcionamento e acredito que para esta região a educação profissional terá uma nova realidade após a inauguração desta estrutura”, confirmou Trovo.

Ao todo, estão sendo investidos R$ 7,1 milhões para a construção da escola técnica de Matupá. O recurso faz parte de convênios firmados entre o Governo do Estado e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). As unidades, que estão sendo construídas conforme padrão federal, contam com dois pavimentos divididos em seis laboratórios profissionalizantes, 12 salas de aula, auditório, biblioteca, teatro arena, refeitório, área de convivência, ginásio poliesportivo coberto, área administrativa e estacionamento.

“São oito unidades escolares que vão dar condições para que os filhos dos trabalhadores locais possam transformar suas vidas, transformar pessoas e para que possamos transformar o mundo. Está é uma obra que será referência para todo o Estado de Mato Grosso”, ressaltou Taques, neste sábado (10).

Comentários Facebook