Especialista em roubos a bancos tem mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um assaltante de banco com extenso histórico criminal teve mais um mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (18.06). A ordem de prisão foi descoberta pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e cumprida na Penitenciária Central do Estado (PCE) em Cuiabá, onde o criminoso já estava preso por outros crimes.

O suspeito de 37 anos é considerado de alta periculosidade, com várias passagens criminais, tanto em Mato Grosso quanto em outros estados da federação, sendo considerado um especialista em crimes contra instituições financeiras, nas mais diversas modalidades, como roubos a bancos e carros-fortes nos estados de Mato Grosso, Rondônia e Pernambuco.

Ele foi identificado como um dos autores do roubo à Caixa Econômica Federal (CEF), ocorrido em julho de 2005. na ocasião, os assaltantes esperaram o carro-forte estacionar em frente a agência da UFMT, no bairro Boa Esperança e realizaram a abordagem dos seguranças que levavam o malote até a entrada do banco.

No assalto, onze homens armados com pistolas roubaram o malote do banco. Houve confronto entre os criminosos e os seguranças e quatro pessoas ficaram feridas. No momento da fuga, o suspeito deixou um dos pares de tênis cair, sendo posteriormente identificado devido ao material genético encontrado no calçado.

O suspeito também teve a participação identificada em um roubo a banco no estado de Pernambuco, ocasião em que foram subtraídos aproximadamente R$ 7 milhões e também no roubo a um carro-forte na cidade de Natal (RN) de onde foram levados R$ 400 mil.

Segundo o delegado da GCCO, o suspeito já encontra-se preso na Penitenciária Central do Estado (PCE), porém durante as investigações dos roubos nas agências do Sicoob e Sicredi de Nova Bandeirantes, foi descoberta a nova ordem de prisão em aberto em desfavor do criminoso.

“Não há informações de que ele tenha participação nos roubos ocorridos no dia 04 de junho em Nova Bandeirantes, porém durante as investigações e checagens de possíveis envolvidos descobrimos o mandado de prisão em aberto, o qual foi dado efetivo cumprimento”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook