Exército deve produzir 1 milhão de comprimidos de cloroquina, diz Bolsonaro

source
cloroquina arrow-options
Reprodução/Twitter

Cloroquina será produzida pelo exército brasileiro

Durante o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro , na noite desta terça-feira (31), foi anunciado que laboratórios militares irão produzir 1 milhão de comprimidos de Cloroquina em 12 dias para o combate a covid-19.

O medicamento foi utilizado em alguns pacientes infectados pelo novo coronavírus (Sars-coV-2) na França e no Brasil e apresentou resultados, porém a utilização de Cloroquina em larga escala ainda não é recomendado pela OMS .

A produção do medicamento ficará a cargo do Laboratório Químico Farmacêutico do Exército (LQFEx) apoiado pelo Laboratório Farmacêutico da Marinha (LFM) e pelo Laboratório Químico Farmacêutico da Aeronáutica (LAQFA).

Segundo informe do Ministério da Defesa, a produção da Cloroquina 150 mg está em alta demanda desde o dia 23 de março. A Cloroquina é usada no Brasil para o tratamento da Artrite, do Lúpus e da Malária e está em falta nas farmácias em virtude da divulgação do seu uso contra o coronavírus. Segundo o Exército , o esforço para a produção do remédio é necessário “ainda que permaneçam em fase de estudos para a comprovação de sua segurança e sua eficácia”.

Leia também: Coronavírus – acompanhe a situação do Brasil 

O presidente Jair Bolsonaro também mencionou que os laboratórios militares também produzirão álcool em gel.

Comentários Facebook