Festa de Santa Cruz mantém tradição e religiosidade da comunidade de Souza Lima

A Festa de Santa Cruz é a mais antiga e centenária da comunidade rural de Souza Lima. O evento que ocorreu no domingo (15) ,reuniu religiosidade e cultura relacionadas aos festejos iniciados pelo pároco da igreja Nossa Senhora do Carmo , Marcos Reis, com missa em Ação de Graças e as presenças dos festeiros que  rezaram diante da Santa Cruz, em adoração. Na tradicional Festa de Santa Cruz também é lembrado São Benedito padroeiro da comunidade.

Segundo o padre Marcos Reis a Cruz de Jesus é um mistério de Deus desde toda a eternidade, e já foi manifestada a nós. “A cruz, antes de tudo, é uma manifestação de amor, o grande mistério do derramamento do Espírito Santo. Quando o fiel olha para a Cruz de Cristo, ele vê o sacrifício. Não compare sacrifício com tristeza; o sacrifício é reflexo de Cristo.A Festa da Exaltação da Santa Cruz é a Festa da Exaltação do Cristo vencedor. Para nós cristãos, o lenho sagrado é o maior símbolo de nossa fé. Quando somos apresentados à comunidade cristã, na cerimônia batismal, o primeiro sinal de acolhida é o sinal da cruz traçado em nossa fronte pelo ministro, pais e padrinhos, sinalando-nos para sempre com Cristo.Ao celebrarmos essa festa, nós queremos proclamar que é da Cruz, sinal do amor universal de Deus, fonte de toda a graça.  Queremos também manifestar o nosso desejo de colaborar com Cristo na salvação dos homens, aceitando a Cruz, que a carne e o mundo fizeram pesar sobre nós “,

O secretário de Governo Kalil Baracat,representando a prefeita Lucimar Sace de Campos , destacou a importância de manter a tradição na realização das comemorações da Santa Cruz e o padroeira da comunidade.  “O município de Várzea Grande preserva suas tradições e manifestações religiosas, que são justamente onde as comunidades se encontram. E esse é o espírito da nossa Gestão, a confraternização das pessoas e a união. Essa festa é uma das mais antigas e a prefeitura sempre irá apoiar , para que as suas tradições sempre sejam seguidas e passadas  e nunca esquecidas .A Festa de Santa Cruz é uma tradição secular que deve ser preservada, carrega muito simbolismo, fé e devoção e significa muito para esta comunidade. Parabenizo aos organizadores dos Festejos de Santa Cruz e a todos os moradores”, disse o secretário de Governo.

Joaquim Leite da Rosa – seo Paim-, de 89 anos, declara a sua devoção e fé pela Santa Cruz. “Nasci e moro em Bonsucesso , sempre venho participar dos festejos da Santa Cruz, esta é uma tradição que me apego muito, pois, sou muito fervoroso e isso me faz vir todos os anos, é um festejo muito bonito e organizado.Antigamente era feita procissão com os cururueiros, e finalizava com a Santa Missa. Hoje continuamos a conservar a tradição onde chamamos os tocadores da comunidade para a celebração,com fogos, festa, dança e comida tradicional típica da nossa comunidade”, elogiou.

Já o Seo Domingos Frederico Oliveira, de 84 anos, é componente do grupo 5 morenos, tradicional grupo de músicos de Várzea Grande  e de Mato Grosso, sendo convidado especial para os festejos de Santa Cruz.Ele conta que os demais membros do grupo já faleceram, mas foi representar, os companheiros- em lembrança- por tudo que já fizeram para manter as festas religiosas vivas nas memórias dos mais jovens, que querem seguir carreira de músico e manter a tradição religiosa da nossa cidade.

“Em todas as festas, nosso grupo, esteve presente no passado, até que foi desfazendo o grupo, por falecimento dos componentes. Já chegamos a tocar noite inteira em agradecimento as graças recebidas por nossa devoção a Santa Cruz e São Benedito. Hoje tenho orgulho de estar aqui e representar meus amigos, e poder ainda fazer parte desta tradicional festa religiosa”, disse ele.

Por: Da Redação – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Comentários Facebook