Fiscalização no combate ao desmatamento aumenta em 214%

GComMT

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em um esforço concentrado do setor de fiscalização, já fiscalizou este ano 193, 9 mil hectares por desmatamento ilegal. Os números mostram um aumento de 214% em relação ao mesmo período do ano anterior, que totalizou 61, 6 mil hectares. O valor das multas aplicadas totaliza R$ 314 milhões. 

Dos 141 municípios mato-grossenses, dez deles concentram a maior quantidade de hectares autuados. Os dados apontam que Nova Maringá (9.428) e Marcelândia (9.293), na região médio norte e norte, estão no topo da lista seguidos por Feliz Natal (7.311), Colniza (6.629), Sapezal (6.276), Paranatinga (4.300), Matupá (3.039), Aripuanã (1.894), Itaúba (1.844) e Comodoro (1.824). 

O balanço do órgão ambiental ainda mostra que nos 11 primeiros meses do ano um total de 5 mil m³ de madeira serrada mais 9 mil m³ de madeira em tora foram apreendidos com irregularidades. O montante de multas aplicadas ultrapassa R$ 6, 1 milhões.

Conforme o superintendente de fiscalização da Sema, o major da PM Fagner do Nascimento, o resultado deste balanço é mérito do grupo operacional que atua na secretaria nos moldes de uma força-tarefa, composto pelo Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), do Corpo de Bombeiro e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). “Intensificamos as ações de comando e controle e adotando metodologias diferenciadas, com o uso de novas tecnologias, para fazer esse enfrentamento”.

A proposta é zerar o passivo de áreas desmatadas e não autuadas, com o maior grau de responsabilização dos danos causados ao meio ambiente por entender que esta é uma forma de atuar preventivamente ao inibir novas ações ilícitas.

“Realizamos atividade de fiscalização remota por meio de ferramentas de geoprocessamento e sensoriamento remoto, com uso imagens de satélites. Paralelamente são instituídas ações de fiscalização presencial, com mote de prevenção e repressão imediata às ações ilegais”.

Até agosto deste ano, a força-tarefa já lavrou 146 autos de infração, correspondendo a uma área embargada de 39,4 mil hectares de vegetação nativa desmatada irregularmente.

No ano passado

A Sema também registrou um aumento de 30% na fiscalização de combate ao desmatamento ilegal em 2015, na comparação com 2014, com registro de autuações de 65,8 mil hectares de janeiro a dezembro do ano passado ante 36 mil ha autuados ano anterior.

Queda no desmatamento

O incremento na fiscalização refletiu diretamente na queda de 19% na taxa de desmatamento  em Mato Grosso, de acordo com dados preliminares que integram o Monitoramento de Cobertura Vegetal da Sema, divulgados nesta sexta-feira (25.11). Os números entre agosto de 2015 e julho de 2016 mostram um recuo no desmatamento da floresta para 1.290 km², ante os 1.601 km² registrados no mesmo período do ano passado. 

Comentários Facebook