Garota de 10 anos morre após contrair ameba que “come” cérebro em lago nos EUA

Uma garotinha de 10 anos chamada Lily Mae Avant contraiu a ameba Naegleria fowleri ao mergulhar num rio no Texas, Estados Unidos, e faleceu depois que o protozoário “comeu” parte de seu cérebro.

Leia também: Colocar lentes de contato com a mão molhada pode te deixar cego; entenda

lily mae avant arrow-options
Reprodução/ Today

Lily Mae Avant contraiu a ameba quando inalou água pelo nariz num lago no Texas. O protozoário causa meningite aguda que é fatal

A confirmação da morte de Lily foi dada pela escola que ela frequentava, a Valley Mills Elementary, numa publicação no Facebook. “Estamos profundamente entristecidos. Lily foi uma bênção absoluta para a nossa escola primária”, escreveu a instituição. Confira o post abaixo:


A ameba pode ser encontrada em água doce e morna, como lagos, rios, nascentes e piscinas aquecidas sem tratamento. Geralmente o contagio acontece quando a pessoa inala água pelo nariz, o que aconteceu com Lily.

A Naegleria fowleri atinge o sistema nervoso central, provoca uma infecção no cérebro e causa a meningoencefalite amebiana primária (MAP), doença que leva à morte. Os principais sintomas desse tipo de meningite são febre, dor de cabeça, vômitos, intolerância a luz e ao barulho. A taxa de mortalidade é altíssima, tendo apenas 2 casos de sobreviventes em 129 registrados nos Estados Unidos.

O jornal britânico The Independent afirmou que Lily começou com dores de cabeça e febre dois dias após nadar no lago no Texas e, dias depois, apresentou confusão mental.

Existe ameba comedora de cérebro no Brasil?

A resposta é sim. A Naegleria fowleri pode ser encontrada no Brasil, mas até hoje a Sociedade Internacional de Doenças Infecciosas (ISID) não confirmou nenhum caso de morte pela ameba no país.

Porém, de acordo com o parasitologista Danilo Ciccone Miguel, do Departamento de Biologia Animal da Unicamp em entrevista ao Portal R7 , uma pessoa faleceu após ter contraído a Naegleria fowleri no Brasil, porém seu diagnóstico não é preciso e ainda existem dúvidas se a ameba comedora de cérebro realmente foi a causadora.

É possível evitar a contaminação?

Leia também: Pesquisa liga comportamento agressivo a parasita no cérebro

A ameba Naegleria fowleri é muito resistente a altas temperaturas, podem suportar até 45ºC. Por tanto, a única maneira de não contrair a doença é evitar nadar em lagos ou outros lugares de água parada. Caso faça isso, proteja o nariz para não contrair o protozoário.

Comentários Facebook