Grama sintética no Allianz Parque e no CT: confira os planos do Palmeiras

Allianz Parque%2C estádio do Palmeiras arrow-options
Facebook/Reprodução

Allianz Parque, estádio do Palmeiras

O Palmeiras está amadurecendo a ideia de usar grama sintética no Allianz Parque e enviou no domingo uma comitiva que ficará três dias na Holanda, onde visitará a fábrica que produz este tipo de gramado. Ainda não há uma decisão tomada, mas o clube até entrou em contato com a Fifa em busca de informações e já tem arquitetado um projeto, caso decida pela mudança.

Leia também: Ex-jogador do Palmeiras é preso com 23 tijolos de cocaína em área nobre de SP

Um dos temores pelo uso da grama sintética é a dificuldade de adaptação ao jogar em campos naturais. O Palmeiras tem o seguinte plano: ter em um dos três campos da Academia de Futebol o mesmo usado em sua arena, e nos outros dois o gramado “comum”. Desta forma, a equipe pode se preparar de acordo com piso do próximo jogo. 

O uso do gramado sintético, ainda que tenha ganhado força no Palmeiras, não é uma decisão sacramentada. Jomar Ottoni, coordenador da fisioterapia, liderou estudos sobre este tipo de campo e fará a análise técnica durante a visita à fábrica GreenFields.

Leia também: Mano Menezes dá bronca “ao vivo” em Scarpa e explica: “Sou de gêmeos”

Será avaliado como esta grama se comporta com chuva, com sol em excesso, com sistema de irrigação e descompactação, no caso por conta das estruturas de shows no Allianz Parque . Um dos pontos a favor da troca é a facilidade para a manutenção do campo e a possibilidade de conseguir ter jogos mais próximos de shows, sem ter de recuperar o gramado após cada evento.

Este ano deve ser aquele em que o Palmeiras terá de jogar mais vezes fora de sua arena: já foram seis duelos com mando no Pacaembu, recorde junto das temporadas de 2016 e 2018. O clube, contudo, sairá mais vezes em 2019, incluindo o clássico contra o Corinthians, e possivelmente o encontro com o Flamengo, na antepenúltima rodada do Brasileiro.

O estudo pela mudança do gramado é feito pelo clube, mas conta com o apoio da WTorre. A construtora já havia cogitado fazer a troca antes, mas o então presidente Paulo Nobre era contrário. Para pessoas ligadas à empresa, ainda que fosse necessário o investimento para a substituição, haveria uma economia com a manutenção e as condições do campo melhorariam bastante.

Leia também: “O Palmeiras vai perder o título na arbitragem”, dispara apresentador Neto

Além de ter de sair da arena quando há shows próximos de jogos, o Verdão tem tido dificuldades com a qualidade do gramado quando há seguidas apresentações no local. No fim do último mês houve a troca completa do campo, depois de dois shows. 

O jogo contra o Botafogo, sábado à noite, foi transferido para o Pacaembu, pois houve no fim de semana shows da dupla Sandy & Júnior. Na quarta, porém, o Palmeiras volta à sua arena, quando recebe a Chapecoense, às 21h, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Comentários Facebook