Índice de confiança da construção cai 1,4 ponto em novembro


O Índice de Confiança da Construção, medido no país pela Fundação Getulio Vargas (FGV), caiu 1,4 ponto em novembro, na comparação com outubro. Foi a primeira queda do indicador, que apresentava altas desde maio e que chegou a 93,8 pontos, em uma escala de zero a 200.

“Após seis meses de alta contínua, a confiança dos empresários da construção recuou, refletindo uma piora das expectativas em relação à demanda e ao ambiente de negócios nos próximos meses. O movimento deu-se nos três segmentos setoriais – Edificações, Infraestrutura e Serviços Especializado – indicando a insegurança com as incertezas elevadas do cenário geral”, afirmou a pesquisadora da FGV Ana Maria Castelo.

A queda do indicador foi puxada pela confiança no futuro, medida pelo Índice de Expectativas, que caiu 2,9 pontos, passando para 96,2 e voltando a patamar inferior a fevereiro, período pré-pandemia (99 pontos).

O Índice de Situação Atual, que mede a percepção sobre o presente, ficou estável em 91,5 pontos. O Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) diminuiu 1,8 ponto percentual para 72,7%.

Edição: Kleber Sampaio

Comentários Facebook