Já pensou em beliscar o celular? Conheça a capinha que imita pele humana

capinha arrow-options
Divulgação/Marc Teyssier

A capinha para celular imita a pele humana e é sensível ao toque


Uma equipe francesa da faculdade Telecom Paris desenvolveu um tecido que imita pele humana e é sensível ao toque. Ele foi aplicado a uma capinha de celular , e impressiona pela similaridade com a pele humana. 

Com a capinha, é possível beliscar o celular ou fazer cócegas nele. E o mais impressionante é que ele responderá. O tecido foi desenvolvido para entender gestos e associá-los a sentimentos. Uma pressão forte, por exemplo, significa raiva, enquanto o contato contínuo é atrelado ao conforto. 

Leia também: Não é só em Harry Potter: capa de invisibilidade já é real; veja o vídeo

Quando está junto do celular , a capinha consegue enviar esses comandos para o smartphone, transformado-os em ações reais (como o envio de um emoji ). Marc Teyssier, o nome por trás da invenção, afirmou ao NewScientist que a ideia surgiu quando ele decidiu que queria beliscar seu celular. 

A pele falsa foi desenvolvida em dois protótipos . Um deles tem mais textura e é assustadoramente parecido com uma pele humana. O outro já tem a superfície mais lisa, lembrando uma borracha. Dentre os maiores desafios do projeto, estava desenvolver um material que fosse, ao mesmo tempo, elástico e sensível ao toque . Os próximos passos são tornar a pele ainda mais realista, adicionando pelos e recursos de temperatura. 

Leia também: Power bank x capa carregadora: veja qual a melhor opção de carregador de celular

Não é só no celular

Além da capinha para celular , o grupo desenvolveu também outros produtos com a pele falsa. Um deles é um touchpad de notebook , com o qual dá para realizar rolagem da página e zoom. Pressionando o dedo na pele, também dá para usar o touchpad como um joystick para games

pele falsa arrow-options
Divulgação/Marc Teyssier

A pele falsa também pode ser usada como touchpad


A pele também foi aplicada em wearables , como pulseiras de smartwatches . O produto ainda é um protótipo e, portanto, não tem data para chegar ao mercado. Confira, no vídeo abaixo, tudo o que a pele falsa é capaz de fazer:

Comentários Facebook