O prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), desistiu na noite de ontem de disputar a reeleição neste ano. Ele teria tomado a decisão após se reunir com familiares e alguns dos principais secretários no palácio Alencastro.

Apesar dos elevados índices de aprovação popular e liderar as pesquisas de opinião público, Mauro Mendes justificou o recuo por questões familiares. Ele encontra dificuldades empresariais, já que o grupo Bipar, ligado a empresa Bimetal, se encontra em recuperação judicial com dívidas de cerca de R$ 100 milhões.

Nos últimos dias, Mauro fez poucas movimentações políticas para fortalecer o projeto eleitoral, um fato que já indicava que recuaria da disputa. Após concluir o mandato em dezembro, ele deve se afastar da política até 2018 quando estuda disputar um cargo majoritário – Governo do Estado ou Senado da República.

Nos bastidores, já se comenta que o grupo liderado pelo governador Pedro Taques (PSDB) ainda tenta convencer o prefeito a disputar, mas tem três opções para lançar no lugar de Mauro Mendes ao palácio Alencastro. São o deputado federal Fábio Garcia (PSB) e os atuais deputados Eduardo Botelho (PSB) e Guilherme Maluf (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa.

Hoje, a prefeitura de Cuiabá já tem cinco candidatos. O deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB), o ex-juiz Julier Sebastião da Silva (PDT), a ex-senadora Serys Shlessarenko (PRB), historiador Renato Santana (Rede) e procurador Mauro (PSOL).

FolhaMax

Comentários Facebook