MPE investiga médico que trabalha em MT e RO ao mesmo tempo

Folha Max

O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou inquérito civil para apurar a suspeita de que o médico legista P.L.B.N tenha acumulado cargos públicos ilegalmente. Isso porque com base em notícia encaminhada ao Núcleo de Defesa do Patrimônio Público, o profissional estaria atuando nos estados de Mato Grosso e Rondônia ao mesmo tempo, o que é considerado impossível.

A portaria divulgada no dia 8 de agosto revela que as investigações serão conduzidas pelo promotor de Justiça Roberto Turin. Foi encaminhado ofícios a prefeitura municipal de Cuiabá, Univag (Centro Universitário de Várzea Grande) e a Politec (Perícia Oficial e Identificação Técnica) para informar a ficha funcional, carga horária, quadro de horário, frequência e funções exercidas pelo médico legista P.L.B.N.

Se comprovada alguma irregularidade, poderá ser oferecida ação civil pública por improbidade administrativa a Justiça. Esta ação poderá culminar em perda dos direitos políticos, bloqueio de patrimônio e devolução de salários recebidos ilegalmente mais pagamento de multa.

Comentários Facebook