Não são só as três câmeras: inteligência artificial dá a Apple as melhores fotos

source

Olhar Digital

Com a implementação de três câmeras no  iPhone 11 Pro, a Apple começa a competir diretamente com outras fabricantes como Samsung e Huawei, que já possuem três câmeras na parte traseira de seus dispositivos. Mas, atualmente, até mesmo smartphones mais baratos carregam duas ou três câmeras no verso do telefone. São os algoritmos usados no processamento, e não o hardware, que desempenham um papel fundamental na qualidade das imagens, conforme afirma Reuters .

Leia também: O iPhone 11 vale a pena? Confira os detalhes dos lançamentos da Apple

Apple lança três novos modelos de Iphone arrow-options
Divulgação/Apple

Apple lança três novos modelos de Iphone.

Durante o anúncio dos novos iPhone, Phil Schiller, diretor de marketing da Apple, comentou sobre a capacidade dos novos aparelhos de conseguir a fotografia perfeita mesclando oito exposições separadas capturadas antes da foto principal. “Quando o obturador é pressionado é feita uma exposição longa e, em um segundo, uma rede neural analisa uma combinação de exposições longas e curtas, selecionando pixel por pixel para conseguir o melhor resultado”, explica Schiller sobre a tecnologia “Deep Fusion”.

Em sua apresentação, os executivos da empresa passaram bastante tempo falando sobre o novo processador desenvolvido especialmente para o aparelho, apelidado de  A13 Bionic . A parte responsável por fazer a melhor foto possível é conhecida como “processador neural”, reservado para as tarefas que envolvem inteligência artificial. A Samsung e a Huawei também projetam chips personalizados com recursos de IA para seus telefones, e o Google possui um núcleo especial dedicado ao processamento visual, chamado Pixel Visual Core.

A empresa também vai integrar alguns recursos bastante requisitados por seus usuários, como o modo noturno, criado para que fotos capturadas com pouca luz pareçam melhores. Alguns aparelhos da Huawei e os Google Pixel já têm esse recurso desde o ano passado.

Leia também: Apple e Foxconn violaram lei na China na produção dos últimos modelos de iPhone

Ryan Reith, vice-presidente do programa de rastreamento global de dispositivos móveis da IDC, disse que a disputa pelas melhores câmeras e telas criou um jogo caro no qual os fabricantes de telefones precisam investir cada vez mais em novos recursos para garantir que seus dispositivos se diferenciem dos concorrentes.

Via: Reuters

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook